Métricas sugerem que Apple Watch liderou nicho no último trimestre, porém abaixo das expectativas

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Tecnicamente, a temporada de férias ainda não acabou. Mas na maior parte, as vendas do feriado nesses últimos dias do ano se concentra em outros tipos de produtos que não os tecnológicos. Portanto, é uma boa época para avaliar os números de vendas dos gadgets mais populares ou controversos durante o período de três meses mais críticos do ano.

E um dos produtos da Apple que mais foi colocado em dúvidas pelos críticos e investidores foi o Apple Watch. Os números de vendas do relógio no último trimestre de 2015 são um tanto agridoces, como foram as pontuações no segundo e terceiro períodos do ano, e alguns analistas continuam julgando desanimador e outros colocam em uma perspectiva otimista.

Durante e depois da Black Friday, analistas acreditaram que o dispositivo teria sinais de aumentos nas vendas durante esse fim de ano. A Best Buy fez sinais positivos sobre o relógio, enquanto o Target citou que viu um recorde vendas on-line no feriado de Ação de Graças. O que é bastante positivo para a marca é que mais uma vez o Apple Watch superou todas as concorrentes de wearable, tanto em demanda quanto em comentários nas redes sociais e também nas medições de satisfação dos clientes.

No final do dia, o Wall Street declaradamente estima números trimestrais da expedição de cerca 5,5 milhões de unidades, ligeiramente abaixo das previsões de um mês atrás. Certamente não são ganhos no nível de hoje em dia dos iPhones, mas as pessoas parecem estar falando mais sobre o relógio da Apple e espera-se que no primeiro trimestre de 2016 a demanda permanecerá constante.

De acordo com o Argus Insights, o relógio compatível com o iPhone mantém-se acima dos Fitbits e Jawbones durante toda semana, desde o final de agosto até o dia 26 de dezembro em menções nas mídias sociais, incluindo o período da Black Friday, quando os rivais adicionaram os descontos em seus produtos.

Segundo a Forbes, o sucesso do iPhone dificulta a percepção do relógio de várias maneiras. Se a Apple não fosse tão grande, o relógio estaria tendo uma contribuição muito mais significativa para os resultados financeiros da empresa. Além disso, o relato do site defende que há um grande grupo de compradores potenciais que estão à espera da versão 2 ou 3 para comprar um Apple Watch.

A Forbes também diz que o relógio da Apple parece se enquadrar em duas categorias de percepção dos usuários. Uma de que é um dispositivo interessante, mas não tem um as funcionalidades para o que eles precisam. O outro grupo adora o relógio desde que o aparelho lhes permite não precisar verificar o seu telefone para ler mensagens, e-mails ou ver telefonemas, e pode pagar por coisas através do Apple Pay.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *