Últimas

Ministro da Saúde nega rompimento e diz que se sente "confortável" no cargo

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, disse nesta terça-feira que não há rompimento entre o PMDB e o governo e minimizou o impacto da carta do vice presidente Michel Temer à presidente Dilma Rousseff. Segundo ele, o documento tem “caráter pessoal”. Castro afirmou que se sente “absolutamente confortável no cargo”. Ele participa no Rio do lançamento da campanha “10 minutos salvam vidas”.

Deputado federal eleito pelo PMDB do Piauí, Castro foi nomeado em outubro, na reforma ministerial. Ele entrou na cota da Câmara dos Deputados, num acordo costurado entre Dilma e o líder do partido na casa, Leonardo Picciani. Na carta a Dilma, Temer se queixa de ter sido alijado dessas discussões. Ele diz que, apesar de ser presidente do partido e vice-presidente da República, foi “ignorado” pela presidente.

“Acho que foi uma carta de caráter pessoal. Devemos nos limitar a respeitar o posicionamento porque só ele pode externar (explicação) por ser o possuidor dessas mágoas que relatou”, afirmou o ministro. Castro negou que haja rompimento institucional do partido e lembrou que o PMDB apoia o governo petista “há mais de uma década”. “(Temer) não prega rompimento do partido com o governo em nenhum momento. Ele fala da relação pessoal com a presidente, que ele acha que é uma relação que ficou desgastada porque havia desconfiança por parte da presidente”.

Perguntado como se sente no cargo, com o “racha” entre Dilma e Temer, Castro se disse “absolutamente confortável”. “O PMDB participa do governo, tem papel importante na execução das políticas públicas do governo e não vejo nenhum fato novo, nenhum fato relevante que fizesse com que o PMDB pudesse fazer reflexão para mudar de posição”, afirmou. “Não há nenhum fato que justifique a abertura de impeachment”.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *