Últimas

Mutirão médico atende bebês com microcefalia no Recife

Um mutirão médico coordenado pela Fundação Altino Ventura (FAV), localizada no Recife, atendeu na manhã desta segunda-feira, 14, cerca de 40 bebês diagnosticados com microcefalia. As crianças passaram por uma bateria de exames oftalmológicos e otorrinolaringológicos para investigar se há comprometimento na visão e na audição em função da condição. Os pacientes foram encaminhados pelo Hospital Oswaldo Cruz. Pernambuco investiga 804 casos de microcefalia.

“Os bebês precisam receber estímulos visuais o quanto antes para identificar e corrigir possíveis doenças oftalmológicas”, explica a presidente da FAV, a médica Liana Ventura. Os pacientes que apresentarem problemas serão acompanhados por médicos da fundação. Segundo os especialistas, as sequelas mais comuns nas crianças são o estrabismo, casos precoces de catarata glaucoma congênito e problemas no nervo óptico e na retina.

A balconista Diana Souza, de 32anos, levou seu filho para o atendimento. O pequeno Lian, de dois meses, foi diagnosticado com microcefalia no momento do nascimento. “Sei que haverá muita coisa que meu filho provavelmente não poderá fazer. Mas quero garantir que ele possa ter o desenvolvimento mais o próximo do normal e por isso não estou medindo esforços”, disse. 

Bolhas

Os médicos do Hospital Oswaldo Cruz acreditam estar mais próximos de identificar a causa de uma nova doença que vem intrigando especialistas em Pernambuco. Exames descartaram a ligação entre as bolhas na pele encontradas em alguns bebês desde o mês de novembro com o zika vírus. A maior probabilidade é de que a ocorrência seja uma evolução – até então desconhecida – da febre chikungunya.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *