Últimas

Ofensiva da coalizão mata quase 200 membros do Estado Islâmico

A bandeira do grupo Estado Islâmico é vista em Rashad, Iraque. Foto: AFP/Arquivos JM LOPEZ
A bandeira do grupo Estado Islâmico é vista em Rashad, Iraque. Foto: AFP/Arquivos JM LOPEZ

Cerca de 200 extremistas do grupo Estado Islâmico (EI) foram mortos pela coalizão aérea liderada pelos Estados Unidos durante intensos combates no Iraque esta semana – informou um porta-voz militar hoje.

O coronel Steve Warren, que está em Bagdá e representa a coalizão que está atacando o EI no Iraque e Síria, disse que pelo menos 500 extremistas deflagraram uma ofensiva contra forças curdas iraquianas – os peshmergas – na província de Nínive, na quarta-feira.

A coalizão respondeu, lançando pelo menos 100 bombas no combate ao longo da noite, acrescentou o coronel Warren.

“A Força Aérea sozinha matou quase 200 deles, pelo menos 187 segundo a última contagem”, disse Warren a jornalistas no Pentágono, em uma teleconferência.

“Então, um golpe significativo nesse inimigo. E aí, claro, forças terrestres. Não temos uma conta certa ainda de quanto dano os pesh (peshmerga) conseguiram infligir nesse inimigo durante o curso dessa batalha razoavelmente longa. Mas sabemos que foi significante”, completou.

Forças peshmerga repeliram ataques coordenados em Nawaran, Bashiqa, Tal Aswad, Khazr e Zardik, informou o Conselho de Segurança Regional do Curdistão (KRSC).

Segundo Warren, a maioria dos combates aconteceu em Tal Aswad.

O KRSC já havia informado que mais de 70 membros do EI foram mortos nos ataques.

Warren relatou ainda que tropas especiais de operação canadenses, que estão no Iraque para treinar combatentes curdos, ajudaram no combate no terren

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *