Parabéns Google! Android Marshmallow supera Froyo em participação do mercado

Da Redação do site Tudocelular.com.br

A temida fragmentação do Android segue com mais um capítulo vergonhoso para o sistema da Google. Mais cedo vimos a Apple tirar sarro do robozinho devido a sua lentidão em ser liberado para os clientes do sistema. Enquanto o iOS 9 já chegou a marca dos 70% em termos de adoção, a última versão do sistema móvel da Google ainda ostenta um valor de apenas 0,3%. Mas vamos ver pelo labo bom? Ele já é maior que o Android Froyo lançado em… isso mesmo: 2010!

Você deve estar pensando: mas o Marshmallow tem apenas um mês de mercado! Sim, sabemos que as fabricantes geralmente levam meses para trazer a atualização para os seus aparelhos. E não apenas isso: mas algumas ainda continuam lançando smartphones com Android Lollipop que foi liberado há um ano, como os novos Galaxy A3, A5 e A7 revelados mais cedo pela Samsung. Realmente fica complicado combater a problemática fragmentação do Android quando Google já começou a liberar a atualização 6.0.1 mês passado e já está com a 6.1 engatilhada para os próximos meses.

Olhando para os números informados pela Google, o KitiKat continua sendo o rei do pedaço. A versão do robozinho com nome de chocolate da Nestlé representa 37,8% de todos os dispositivos ativos no mercado. Já o Lollipop com um ano de vida ainda vem registrando 25,6% – sim, tem muito smartphone e tablet no mercado que são totalmente capazes de rodarem o Lollipop mas irão morrer no KitKat e jamais sonharão em receber o Marshmallow algum dia.

Como pode ser visto, o relatório da Google não mostra a versão 6.0.1 Marshmallow. Isso acontece porque a empresa desconsidera versões com menos de 0,1%. Atualmente apenas a linha Android One recebeu atualização, enquanto os donos de smartphones Nexus continuam na espera. Quando estes finalmente forem agraciados com a última versão do sistema, veremos a versão surgir no relatório da Google em janeiro. Sem falar que o relatório é referente ao mês de novembro, pegando um período antes de liberação da atualização.

Isso quer dizer que não há mais smartphones rodando o Android 2.1 ou anterior por aí. Não é bem isso. Google usa a Play Store para identificar a versão do sistema de cada dispositivo que acessou à loja durante o último mês. Como o aplicativo não é mais compatível com versões anteriores ao Froyo, os dados acabam não sendo coletados.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *