Pentágono admite possível responsabilidade na morte de soldados iraquianos

Iraquianos durante o funeral de um soldado morto em possível caso de 'fogo amigo' em Bagdá
Foto: AFP Haidar Hamdani
Iraquianos durante o funeral de um soldado morto em possível caso de ‘fogo amigo’ em Bagdá
Foto: AFP Haidar Hamdani

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Ashton Carter, admitiu no sábado uma possível responsabilidade da coalizão liderada por seu país no bombardeio que matou, por engano, vários soldados iraquianos na sexta-feira.

O ataque aéreo parece ter sido “um error que implicou ambas as partes”, disse Carter, antes de afirmar que ligou para o primeiro-ministro iraquiano Haider al-Abadi e prestou condolências. 

Este seria o primeiro caso de ‘fogo amigo’ em um ataque da coalizão contra o Estado Islâmico (EI) desde o início da campanha aérea, segundo a imprensa americana.

O chefe do Pentágono não informou o número de soldados mortos no ataque, mas as autoridades iraquianas citaram 10 militares falecidos no bombardeio em Fallujah, ao oeste de Bagdá.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *