Últimas

Potiguar é aprovado no ITA aos 15 anos

Victor, quando foi aprovado no vestibular do IFRN. (Foto: Reprodução/Portal IFRN)
Victor, quando foi aprovado no vestibular do IFRN. (Foto: Reprodução/Portal IFRN)

O estudante potiguar de 15 anos Victor Raniery da Silva Holanda foi aprovado no vestibular do Instituto de Tecnologia da Aeronáutica, um dos mais difíceis e concorridos do Brasil.

Em entrevista ao portal G1, o menino diz que, no momento, pensa apenas em se dedicar à Engenharia e estudar, mas não sabe ainda em que vai trabalhar. “São muitas possibilidades”, diz.

O resultado do vestibular saiu nesta quarta-feira, e, em janeiro, Victor vai se mudar para São José dos Campos, onde vai cursar mecânica-aeronáutica na instituição.

A reportagem diz que o jovem passou a se interessar por Engenharia após uma feira de profissões organizada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Destaque na escola
Victor precisou entrar na Justiça para concluir o ensino médio e ser aprovado no vestibular do ITA.

“Ele sempre recebeu certificados como aluno destaque na escola”, diz o pai do garoto, Volney Teixeira.

Para poder pular o 9º ano do ensino fundamental em uma escola normal e ir direto para o ensino médio no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), Victor precisou fazer uma prova com 280 questões. “Ele acertou por volta de 260 e conquistou o certificado”, conta Volney.

Estudos em ritmo pesado
Victor se preparou de forma intensiva dois meses antes da prova. “Como durante a tarde eu tinha aula, estudava por conta própria sempre pelas manhãs. Faltando dois meses para a prova, passei a estudar durante às noites e nos fins de semana”, disse.

Mudança de ares
O estudante precisa se apresentar na sede do ITA, em São José dos Campos, até 17 de janeiro. Mas a família ainda não planejou a mudança de Victor. “Não estamos nem em Natal, estamos viajando. A euforia é tão grande que não paramos para pensar nos detalhes”, diz Volney.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *