Últimas

Prefeitura pede ajuda à arquidiocese e às escolas particulares para combater o Aedes aegypti

A influência da Igreja Católica e das escolas particulares do Recife poderá ser usada para ajudar no combate ao Aedes aegypti. Hoje, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, tem reunião, às 8h30, com o arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, para solicitar apoio. O objetivo é engajar padres e grupos católicos na divulgação de informações e na erradicação do mosquito. A administração municipal pretende ainda conversar com diretores de colégios particulares, já que ações na rede pública de ensino estão sendo realizadas.

Na terça-feira, foi publicado no Diário Oficial do Recife o decreto 29.279, que declara situação de emergência na capital por causa da epidemia de dengue, chikungunya e zika vírus. “A Igreja Católica, devido à abrangência, deverá reforçar o trabalho das equipes da Secretaria de Saúde do Recife e outros órgãos e secretarias municipais”, informou a prefeitura.

O prefeito explicou que os pedidos de apoio acontecem porque uma abordagem mais forte contra o mosquito é necessária. “As pessoas passaram a conviver com a dengue como uma doença menos grave, quase uma gripe. Agora, porém, é preciso enfrentar o mosquito num patamar como nunca fizemos antes.”

No Recife, 25.219 casos de dengue foram notificados de janeiro a 24 de novembro. Desses, 15.168 foram confirmados. Um caso de zika e 112 de chikungunya foram confirmados na capital. “Esse é um dos maiores desafios que o país enfrenta e estamos empenhados em combater o mosquito”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Jailson Correia.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *