Últimas

Qual será o destino dos três grandes do futebol alagoano em 2016?

Em menos de um mês, o torcedor alagoano voltará as suas atenções para a disputa de mais um estadual. Com exceção da exigência de adesão ao Profut, a competição voltará a ter dez clubes, com participação de CSE, Murici, Penedense, Santa Rita, Ipanema, Sete de Setembro e Coruripe, mas a atenção se volta mesmo para os três principais clubes do Estado, ASA, CSA e CRB, que estarão buscando o título, mas terão realidades bem diferentes no próximo ano.

Isso porque, o CRB talvez seja o time em situação mais confortável, diante da sua manutenção na Série B, renda garantida, calendário movimentado de competições e o fato de ser o atual campeão alagoano.

Apesar de não ter conquistado título esse ano, o ASA segue como um dos grandes, tem calendário para toda a temporada 2016, mas vai enfrentar um adversário duro, o mesmo que por pouco não o derrubou esse ano, a crise financeira.

O CSA por sua vez, vai entrar mais um ano com a expectativa de ser o “papão de títulos”, mas que não disputa uma temporada completa há dois anos e coloca toda a confiança em cima do novo projeto, liderado pelo presidente e empresário Rafael Tenório e os investimentos já realizados.

Na casa nova, CRB perde Zé Carlos mas terá Lúcio Maranhão 

O CRB terá uma temporada recheada de competições, disputando simultaneamente Campeonato Alagoano, Copa do Nordeste e na sequencia do ano, Copa do Brasil e Brasileiro da Série B.

A transição de temporadas mudou o elenco regatiano, que perdeu quase metade dos atletas.  Diante do destaque e artilharia da Série B com 19 gols, o atacante vem recebendo propostas de clubes do Brasil e exterior. Até por conta desses contatos, o atacante chegou a ser afastado do elenco, ficando de fora do penúltimo jogo do time regatiano na competição.

Além de Zé Carlos, não ficam no CRB para o próximo ano o zagueiro Sérgio Raphael, o lateral-esquerdo Pery, que tem contrato com o Ituano de São Paulo, os volantes Josa e  Leandro Brasília, os meias Cañete, vinculado ao São Bernardo de São Paulo, Gérson Magrão, Wellington Saci, Clebinho e Danilo Bueno, além de todos os atacantes do elenco, Isac, Ricardinho, Kanu e Daniel Cruz.

Foto: Ivaldo Fragoso/Cortesia

Foto: Ivaldo Fragoso/Cortesia

Sem contar com atletas da base, o CRB já acertou com os quatro goleiros, Bruno, Cris, Juliano e Júlio César, o lateral-direito Marcos Martins, que teve uma fratura na perna e está em fase final de tratamento, o lateral-esquerdo Gleidson Souza, os zagueiros Audálio, Diego Jussani e Gabriel e os volantes Olívio, Somália e Glaydson Almeida.

Contratações foram feitas, mas o grande destaque para os novos atletas foi o novo camisa 9 do time alvirrubro. O centroavante Lúcio Maranhão, ex-ASA e que estava no Fortaleza, voltará ao futebol alagoano, agora vestindo a camisa do “Galo”.

Toda expectativa de “novo time”, se junta ao início dos trabalhos na sua nova casa, o “CT Ninho do Galo”, na Barra de São Miguel. O centro de treinamento será inaugurado no próximo dia 23 e receberá elenco e comissão técnica para a temporada cheia.

ASA tem enfrentado adversário intransponível: a crise financeira

Dentro de campo, o ASA, comandado pelo técnico Vica, apesar de não ter conquistado títulos, mostra números positivos, uma vez que só perdeu uma vez na temporada jogando em casa, chegando entre os primeiros do Alagoano e ficando muito perto do acesso à Série B.

Fora de campo a história é bem diferente. O time arapiraquense vem enfrentando uma crise financeira sem precedentes, que prejudicou diretamente o desempenho do clube, chegando a ter greve de jogadores.

Foto: Ascom/ASA

Foto: Ascom/ASA

O portal MinutoEsportes apurou que o clube arapiraquense tem R$ 500 mil para receber da prefeitura de Arapiraca e mais R$ 100 mil do Governo do Estado. Este problema no repasse tem inviabilizado a administração atual e o planejamento do clube.

Segundo o presidente alvinegro, Bruno Euclides, um elenco inteiro de atletas ainda aguarda o pagamento das rescisões de contrato. “Os valores dos débitos giram nessa média mesmo. São 36 atletas que ainda precisam ter suas situações regularizadas e fica difícil pensar em manter alguns, sem o pagamento dos mesmos”, disse.

Sem pagar os atletas que disputam Alagoano, Copa do Brasil e Série C nesta temporada, o time vê dificuldade ainda maior para contratar.

CSA tem mais um ano de aposta. Agora vai?

 

Foto: Emerson Limma/ELC3-MinutoEsportes

Foto: Emerson Limma/ELC3-MinutoEsportes

Nas duas últimas temporadas, o CSA encerrou a sua participação profissional antes mesmo do meio do ano. Falta de planejamento, contratações erradas, falta de dinheiro, tudo isso implicou na atual situação do clube.

A torcida, maior patrimônio do clube, mostra mais uma vez que pode ser o fiel da balança. Agora sob a gestão do empresário Rafael Tenório, que já foi dirigente do clube me outras oportunidades, além de nomes fortes que se juntaram ao projeto, o time do Mutange tem um CT reformado, concentração modernizada, administração profissional e a expectativa de um ano de retomada.

Muito dessa expectativa se baseia no retorno do técnico Oliveira Canindé, que fez sucesso em 2014, mas deixou o clube, que posteriormente seria eliminado ainda no mês de abril.

Junto com Canindé, jogadores conhecidos, com destaque para o meia Didira. Ídolo do ASA, encerrou a sua participação no clube arapiraquense de forma tensa, uma vez que garantiu que não jogaria em outro clube de Alagoas, estaria indo para o futebol chinês, mas é o principal nome do clube para 2016.

Foto: Emerson Limma/Agência ELC3

Foto: Emerson Limma/Agência ELC3

Com um elenco balanceado, o CSA também conta com o apoio da torcida em dois polos. Aquela que faz a festa na arquibancada, apontada como a “Fantástica Nação Azulina” e a outra, que “engorda” o programa sócio torcedor, que antes da eleição em setembro tinha em torno de 400 pagantes e agora, se aproxima dos 2 mil e gera expectativa de bater recorde em Alagoas.

Diante destes detalhes, a temporada 2016 promete um Campeonato Alagoano competitivo, com os três grandes brigando por espaço e o título. Resta saber, qual será a surpresa!

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *