Últimas

Raul Gil diz que diretor puxou seu tapete na Band e na Record

Foto: Thais Freitas /RedeTV!

Foto: Thais Freitas /RedeTV!

“Um cara me puxou o meu tapete na Record e na Band, porque eu ganhava muito dinheiro. Ele tinha inveja e dor de cotovelo”, afirmou Raul Gil à apresentadora Daniela Albuquerque durante entrevista ao programa “Sensacional”, exibida no último domingo (13), na RedeTV!.

Ao relembrar momentos de sua trajetória na TV, o apresentador contou que na Record “ganhava um milhão de reais e iria para um milhão e duzentos” quando um novo diretor artístico questionou o valor de seu salário afirmando ter um apresentador jovem e capaz de substituí-lo, sem comprometer a audiência do horário. “Aí coloram aquele menino bonito da Globo, o Márcio Garcia. O bispo foi na onda do diretor e o Márcio caiu para 8 ou 9 pontos de audiência. Os 20 pontos de audiência [que eu dava] caíram, o Márcio Garcia foi embora e eu fui pra Band. Depois de cinco anos, o cara foi para a Band também e falou a mesma coisa para os caras lá: ‘Vocês pagam tudo isso para o Raul? Agora vem a copa do mundo em 2010. Vocês vão pagar uma grana e ele não vai fazer o programa, porque tem o futebol. Dispensa ele’ “, recordou Raul, acrescentando que ainda tinha um ano de contrato vigente.

Ainda no bate-papo com a apresentadora, Raul falou sobre os 55 anos de carreira, explicou como é sua rotina dentro e fora das telinhas e revelou para o telespectador o que gosta de assistir na televisão no tempo vago: Programa do Jô e o jornalístico Leitura Dinâmica, da RedeTV!.

O convidado ainda comentou sobre a amizade com o ícone da televisão brasileira e atual patrão, o Silvio Santos. “Fui o maior artista da vida do Silvio Santos”, disse orgulhoso, referindo-se à época em que integrava o elenco da Caravana do Peru Que Fala e promovia os sorteios do Baú da Felicidade. O carinho ao colega Moacyr Franco também foi lembrado na entrevista. “Quando eu tinha 23 anos o meu sonho era ser o Moacyr Franco. Ele é o meu ídolo. Eu amo o Moacyr”, afirmou.

Quanto o sertanejo Luan Santana, revelado em seu programa, o apresentador demonstrou ressentimento. “Eu falo do Luan Santana com mágoa, apesar de gostar dele e achá-lo um talento. Quando o Luan foi à Band, meu filho colocou ele no banquinho em 2009 e ele não tinha nada. Tinha gravado só a música Meteoro” explicou. Depois que ficou famoso, segundo Raul, Luan nunca mais voltou ao seu programa.

Para encerrar, o convidado criticou programas que exploram o sensacionalismo, mencionando como exemplos as atrações comandadas por Rodrigo Faro e Geraldo Luís. “Eu sou contra esse negócio. Não gosto do coitado comendo lixo e você faz uma propaganda dele comendo lixo, leva ele para casa e dá uma feijoada. Você dá uma baita de uma audiência, porque você mostra quatro caras dormindo na calçada, comendo lixo e mexendo na lata de lixo. Mas acabou o programa e aquele cara vai continuar lá comendo mandioca podre, porque [o programa] não vai levá-lo pra casa e não vai resolver a situação dele”, pontuou o apresentador.

Com apresentação de Daniela Albuquerque, o programa “Sensacional” vai ao ar todos os domingos, às 16h30, pela RedeTV!.


Fonte: Bastidores da TV

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *