Reale vê reunião de Dilma com juristas contrários ao impeachment como 'elogio'

Um dos autores do pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff que foi acolhido pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o jurista Miguel Reale Júnior disse que viu como um “elogio” a reunião de 30 juristas contrários ao impedimento com Dilma na manhã desta segunda-feira no Palácio do Planalto.

“Considerei um elogio esse evento. Ela precisou de 30 juristas para responder a nossa petição”, afirmou Reale. Além dele, que foi ministro da Justiça de Fernando Henrique Cardoso, também assinam o documento o ex-deputado petista Hélio Bicudo e a advogada Janaina Paschoal.

No evento desta segunda-feira, que aconteceu no Palácio do Planalto, os juristas pró-governo se revezaram ao microfone argumentando que o presidente da Câmara “não tem idoneidade” para ter deflagrado o processo e que o direito estaria “sendo manipulado”.

“Isso é tudo firula. São considerações genéricas”, diz Reale.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *