Últimas

'Robô' que organiza eventos no Whatsapp pode armazenar dados pessoais

Um robô que vem se espalhando por conversas de grupo do Whatsapp tem gerado preocupação por parte de alguns usuários. Trata-se do Max, um sistema de geração de respostas automáticas que cria e gerencia eventos dentro do aplicativo de mensagem.

O tal Max pode ser incluído em grupos de chat pelo administrador, e então coletar informações fornecidas pelo usuário para montar um evento, incluindo endereço, data, horário e outras informações. Para isso, porém, é preciso que o usuário adicione seu número de telefone à agenda de contatos.

Assim como no Twitter e outras redes sociais, um robô (ou “bot”) como o Max nada mais é do que um algoritmo que gera respostas automáticas. Seguindo um script pré-determinado, esses robôs enviam mensagens padronizadas e muitos são feitos para compartilhar correntes e spams pela internet.

Os próprios termos de uso do Max dão margem a um potencial propósito malicioso para os seus dados. Por mais que a página principal do site diga que “um forte sistema de criptografia” é usado para proteger suas informações, não é isso o que o contrato do robô indica.

A política de privacidade do Max diz que, entre os dados coletados, estão o nome do grupo no Whatsapp em que ele está sendo usado, a lista de membros, números de telefone, fotos, vídeos, registros de localização e até o histórico das suas conversas. Ao acessar o site do programa, até seu endereço de IP pode ser armazenado.

O que o robô faz com esses dados? O termo de privacidade diz que essas informações podem ser compartilhadas com empresas filiadas e “parceiros de negócio”, o que, em tese, sugere que seu contato pode ir parar no mailing list de alguma corrente de spam.

Em termos de proteção à privacidade, tudo o que o Max diz é: “nos esforçamos para seguir padrões geralmente aceitos pela indústria para proteger suas informações pessoais. Contudo, você deve entender que nenhum método de transmissão pela internet ou de armazenamento eletrônico é 100% seguro. Por isso, não podemos garantir sua absoluta segurança”.

O número de telefone usado para adicionar o Max ao Whatsapp usa o código de área de Israel. Além disso, os termos de uso estão também sujeitos às leis daquele país, diz o site oficial. O que torna tudo ainda mais estranho é o fato de que o robô envia mensagens em português fluente.

Não há como afirmar com certeza que o Max é um bot mal intencionado, cujo objetivo é roubar ou vender dados de usuários. No entanto, recomendamos que você tome bastante cuidado antes de utilizar qualquer serviço sem antes concordar (conscientemente) com os termos de uso.

* Sugestão de pauta do leitor Alan Correia

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *