Últimas

Rogério Flausino volta a falar de polêmica com baianos


Vocalista do grupo Jota Quest se apresentou na primeira noite de festa do Réveillon Salvador 2016. na praça Cayru


Redação Correio 24H*

O cantor Rogério Flausino, do Jota Quest, voltou a pedir desculpas nesta segunda-feira (28) por ter chamado os baianos de preguiçosos durante um show em 2013, embora afirme que não foi isso que quis dizer. Em Salvador para apresentação logo mais no primeiro dia da programação de Réveillon, ele afirmou que temia que este assunto voltasse à baila.

Segundo Flausino, chamar baiano de preguiçoso a sério não foi o que ele quis dizer. “Me arrependo obviamente porque minha intenção nunca foi essa. Eu jamais falaria isso de uma maneira pejorativa. Foi uma situação, talvez a mais constrangedora que já passei na minha vida inteira. Peço desculpa como pedi naquele dia, no mesmo momento pedi desculpa, e vou pedir sempre”, afirmou. 

Ele lembrou que os estados brasileiros têm “brincadeiras” com estereótipos. “São brincadeiras que existem, mas são brincadeiras feitas entre amigos (…) De repente estava ali com um microfone, dei uma brincada, e me dei mal naquela ocasião. Sou muito arrependido de ter falado aquilo daquela forma, não imaginava nunca que a coisa fosse tomar a proporção que tomou”, afirmou. Ele reafirmou as desculpas. “Espero que vocês tenham compreendido que aquilo foi uma brincadeira”. Flausino agradeceu a oportunidade de voltar a Salvador para um grande evento pela primeira vez depois do episódio.

(Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

O cantor se envolveu na polêmica ao falar durante um show no Wet’n Wild, em Salvador, que os baianos poderiam ficar até a tarde no show porque era sábado. Ele insinuou que se tratava de uma população preguiçosa. “Aqui em Salvador a galera já não trabalha e domingo, nem f..”, disse o líder da banda depois de cantar a música “Sempre Assim”. Logo depois de ser vaiado ele se desculpou. “Queria que vocês me perdoassem. Eu amo isso aqui, venho sempre no carnaval. Estou sempre aqui e foi só uma brincadeira”, disse, na ocasião.

Flausino prometeu fazer um show hoje que lembre a situação política que o Brasil vive. “Com o nosso trabalho temos que mostrar descontentamento com essa situação, com essa corrupção que este ano ficou tão à mostra. Mas que não é só desse ano”, destacou. “Estou muito feliz, expectativa muito grande”. O cantor elogiou o evento e disse que combina totalmente com a capital baiana. “Salvador já tem esse DNA de grandes festas”.

O cantor falou do que deseja para os baianos e brasileiros no ano que vem. “Desejo que a gente tenha um ano mais leve (…) A gente está vivendo um momento difícil, estranho, diferente… Eu acho que quem sempre deu a volta por cima foi a gente mesmo, foi o povo, que se entrega a essa batalha do dia a dia. E virar o jogo na luta”, afirmou, fazendo referência ao momento de crise do Brasil.

O Ilê Aiyê abriu a programação do Réveillon. Além do Jota Quest, tocaram ainda o grupo baiano É o Tchan e o cantor Saulo.

* Com informações do repórter Alexandro Mota

Tags:Polêmica, Baiano, Jota Quest, Rogério Flausino, Grupo, Declaração, Réveillon

Fonte: iBahia.com.br
Matéria publicada pelo site iBahia. Todos os créditos e direitos para o referido portal.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *