Últimas

Romance negado, nudes, declarações polêmicas: o que valeu e o que foi mal no ano dos famosos

Um ano. 12 meses. 365 dias. Tudo isso para acertar ou errar. E, assim como qualquer ser humano, que tem lá seus dias bons e outros lascados, os famosos também podem ser bacanas ou pisar na bola. Listamos, então, alguns fatos que marcaram o mundo das celebridades em 2015. Veja o que valeu e o que foi mal este ano,

Valeu

A seminudez de Cauã Reymond, que foi generoso em compartilhar uma foto feita por Mario Testino, em que aparecia só de toalha! Oh, my God!

A coragem de Thammy Miranda, que posou sem camisa para sua biografia, mostrando como ficou após a retirada dos seios, e enfrentou o preconceito e as críticas de peito aberto.

A reaparição de Ana Paula Arósio. Reclusa e longe da TV, a atriz surgiu linda e feliz na estreia de “A floresta que se move”. Aguardamos mais Arósio entre nós.

Para o catador Bruno Jesus Batista que encontrou pertences de Betty Lago, morta em setembro, no lixo e só quis que eles fossem devolvidos a quem de direito sem pedir nada em troca. Exemplo de generosidade.

Maitê Proença, linda aos 57 anos, que apareceu com o corpo nu e pintado nas cores do Botafogo. Não cumpriu toda a promessa (ela jurou ficar nua se o time se safasse da segunda divisão), mas ela pode!

O corpão de Justin Bieber, que foi flagrado completamente nu numa praia gringa. Pois é, o menino cresceu e tá de parabéns!

Para o muso da coluna, o padre Fábio de Melo, que deu uma aula de humanidade ao relatar o que sentiu ao fotografar ao lado da travesti Luana Muniz.

Luciana Vendramini, uma das mulheres mais bonitas e de verdade, que promove sua cruzada contra o uso de programas de retoque nas fotos.

O casamentão de Preta Gil, que foi um fervo só, terminando nas primeiras horas do dia seguinte.

Para a criatividade de Vera Holtz em fotos inusitadas.

Foi mal

O vazamento de fotos íntimas de Stênio Garcia e Marilene Saade. Os atores foram expostos com nudes que não diziam respeito a ninguém.

O fim da “Playboy” após 40 anos e capas inesquecíveis, com a Paparazzo Misteriosa, que foi desmascarada antes de chegar às bancas por nós.

Para a declaração de César Menotti após ver um selinho entre Bruno Gagliasso e João Vicente de Castro numa festa . Pareceu preconceituoso e foi.

O excesso de barrigas chapadas, em gomos, negativas, tanquinho que tomam as redes sociais e neurotizam tanta gente.

Os barracos promovidos por Zezé Di Camargo no Instagram. Assuntos pessoais se resolvem em casa ou no escritório de um bom advogado.

A separação de Joelma e Ximbinha agora com X. Os dois não souberam conduzir a vida pessoal e acabou sobrando até para a banda, que acabou.

Os concursos de miss. Primeiro o Miss Amazonas, onde Sheislane Hayalla arrancou a coroa da vencedora. Depois, o apresentador que errou o resultado do Miss Universo. Mico do ano.

Para Paolla Oliveira que tanto negou o romance com Rogério Gomes. Acabou sendo flagrada pelo EXTRA aos beijos com o diretor bonitão.

Para os ataques racistas contra Maju, tais Araújo, Sheron Menezes, Cris Vianna e tantos anônimos. Não é concebível. É deprimente. É crime.

A patrulha da perfeição que decidiu cair em cima de Vera Fischer porque ela estava sem maquiagem. Aos 64 anos, a atriz sempre será uma diva. Deixem Vera em paz!

Fonte: Jornal Extra (http://extra.globo.com)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *