Rumor 'prepara' novo Nexus da Huawei, com Snapdragon 820, para 2016

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Google acaba de entrar em uma parceria com a Huawei, desenvolvendo o Nexus 6P como a opção phablet da novíssima geração de celulares que rodam a versão mais pura da plataforma Android, porém os rumores estão indo além e dizem que a sociedade entre a companhia dos Estados Unidos da América e a chinesa irá decorrer em mais um produto da mesma linha: outro Nexus, mas agora integrando a série 2016 da família de smartphones, além de trazer o mais recente — e poderoso — chipset da Qualcomm, Snapdragon 820. Antes de prosseguir, é válido ressaltar que este boato é ‘um tiro no escuro’, portanto tenha muita cautela antes de acreditar piamente sobre o ainda misterioso fruto das duas gigantes empresas da tecnologia envolvidas.

A decisão da Google, de certa forma precoce, poderia estar ligada à alta capacidade da Huawei de fabricar e montar um conjunto admirável de hardware, visto que o Nexus 6P trouxe uma vasta lista de especificações técnicas aos consumidores que buscam um grande poder em um dispositivo portátil. Montar uma parceria com a mesma empresa, por dois anos seguidos, não é novidade para a gigante de Mountain View, pois, relembrando os anos passados da família de eletrônicos com o robozinho sem modificações, tanto o Nexus 4 quanto o Nexus 5 foram feitos pela mesma responsável: LG. Sabendo disto, repetir a medida com a Huawei não seria um ‘bicho de sete cabeças’ para a companhia liderada por Sundar Pichai.

Contando com o chipset Qualcomm Snapdragon 820, o obscuro próximo Nexus, feito pela Huawei, contaria com uma elevada potência na abertura e execução de aplicativos, além de ser capaz de rodar jogos a um nível superior de quadros por segundo, resultando em uma boa experiência em produtividade e entretenimento. O componente, cuja origem é dos Estados Unidos da América, porta um processador de quatro núcleos, chamados de Kryo e criados pela própria Qualcomm, alcançando um clock de 2,2 GHz, em adição à Adreno 530 como placa gráfica, oferecendo um desempenho em até 40% maior em relação ao seu antecessor, Snapdragon 810, polêmico por apresentar temperaturas muito elevadas.

Ainda assim, acredita-se que, a partir deste ano de 2015, a Google siga a mesma forma para a sua série Nexus: aliar-se a uma companhia e deixá-la em cargo do desenvolvimento de um smartphone com Android puro, mas também formar uma sociedade com outra empresa, permitindo que esta fique responsável da elaboração da variante phablet, agradando os dois tipos de clientes que existem no atual mercado de telefonia móvel. Por isso, caso a Huawei permaneça como uma das envolvidas na próxima geração Nexus, é válido aguardar pelo nome da outra marca ligada à linha, podendo — ou não — ser a LG. De qualquer forma, as informações oficiais sobre o assunto só devem ser liberadas em meados de 2016. Até lá, considere isso tudo como apenas um rumor, e nada mais que isso.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *