Últimas

Sociedade civil e poder público unidos pela preservação do patrimônio

Para ampliar o diálogo sobre políticas públicas de cultura e patrimônio, foi instituído, nesta terça, o Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural. O grupo vai decidir sobre tombamentos, eleição do patrimônio vivo e demais projetos num sistema de cogestão entre a sociedade civil e o governo do estado. Dos integrantes, sete foram eleitos por segmentos da sociedade civil e os demais foram indicados pelo poder executivo.

De acordo com os especialistas, a formação do conselho vai garantir equilíbrio e pluralidade nos debates sobre a preservação do patrimônio. “O conselho deve lidar com novos paradigmas e, portanto, deve se relacionar de uma nova maneira com a questão do patrimônio. Ele podem, por exemplo, repensar a ideia de tombamento, que funciona hoje quase como uma espécie de punição, e tratá-lo como um estímulo a conservação”, explicou o arquiteto Jorge Tinoco ressaltando que o sistema paritário do Conselho garante, no mínimo, um bom debate. “Quanto mais cabeças pensam de forma diferente, melhores serão as decisões”.

Os 14 conselheiros foram empossados na manhã desta terça-feira, em solenidade no Palácio do Campo das Princesas, encarregados de reformular o paradigma de preservação e proteção do patrimônio material e imaterial de Pernambuco. Este é o primeiro conselho formado com esta finalidade no estado. Anteriormente, as decisões sobre patrimônio eram formuladas dentro do Conselho Estadual de Cultura.

Conselheiros representantes da sociedade civil:

Terezinha de Jesus Pereira da Silva
Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Pernambuco (1976), com mestrado em Desenvolvimento Urbano pela Universidade Federal de Pernambuco (1992) e doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade do Porto – Portugal (2002). Atualmente é professora da UFPE, com experiência na área de Arquitetura e Urbanismo.

Aramis Macêdo Leite Junior
Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Pernambuco (1976), com mestrado em Desenvolvimento Urbano pela Universidade Federal de Pernambuco (1992) e doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade do Porto – Portugal (2002). Atualmente é professora da UFPE, com experiência na área de Arquitetura e Urbanismo.

Ana Júlia de Souza Melo
Mestre em Turismo e em Hospitalidade. Desenvolveu e orientou diversos projetos na área de Turismo e Patrimônio Cultural, material e imaterial. É professora do curso de Turismo e Diretora do Centro de Convenções da UFPE.

Anildomá Willians de Souza
Pesquisador do cangaço, biógrafo de Lampião. Fundador da Entidade não governamental “Cabras de Lampião”, criador do Museu do Cangaço, onde trabalha a memória do homem sertanejo. Tem 04 (quatro) livros publicados abordando a temática do cangaço e lampião. Atualmente exerce a função de Secretario de Cultura e Turismo de Serra Talhada.

Plinio Araújo Victor
Pesquisador do cangaço, biógrafo de Lampião. Fundador da Entidade não governamental “Cabras de Lampião”, criador do Museu do Cangaço, onde trabalha a memória do homem sertanejo. Tem 04 (quatro) livros publicados abordando a temática do cangaço e lampião. Atualmente exerce a função de Secretario de Cultura e Turismo de Serra Talhada.

Luís de França Fernandes
Licenciado em Filosofia pelo Seminário arquidiocesano de Maceió e Teologia pelo ITER (Instituto de Teologia do Recife). Pároco da Paróquia Nossa senhora da Penha (Basílica da Penha), atua como gestor de restauro, com expertise na prática da manutenção periódica e preventiva  do Patrimônio Cultural Material.

Cláudio Brandão de Oliveira
Representante do Clube de Boneco Seu Malaquias, que é também Ponto de Cultura Seu Malaquias O Gigante do Alto. É membro Comitê Gestor de Salvaguarda do Frevo, no segmento Bonecos Gigantes. Conselheiro Municipal de Política Cultural da Cidade do Recife.

Conselheiros representantes do governo e de Notório Saber Cultural

Represenante do poder público Secult- PE
Marcelino Granja de Menezes

Representante do poder público Fundarpe
Márcia Maria da Fonte Souto

Representante da Procuradoria Geral do Estado
Procuradora Renata Maria Santos Brayner e Silva

Representantes de Notório Saber:

Marcus Moraes Accioly
Leonardo Dantas e Silva
Marcus Antonio do Prado

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *