Steve Ballmer desacredita plataforma universal e pede apps Android no Windows 10 Mobile

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Steve Ballmer foi CEO da Microsoft por muitos anos, o que o faz uma pessoa influente na empresa até os dias de hoje. Durante uma entrevista para o portal Bloomberg, o irreverente executivo não desviou das perguntas feitas, comentando sobre uma série de assuntos importantes para o futuro da companhia em diversas áreas. Algo que chamou a atenção foi a sua posição com relação á política de universalização do Windows 10 imposta pela casa de Redmond, onde os desenvolvedores são instruídos a criar aplicativos que possam ser utilizados nos mais diversos tipos de dispositivos, atingindo assim as mais variadas categorias de usuários.

De acordo com Ballmer, esta nova plataforma universal não será suficiente para acabar com o “abismo de apps” visto entre a Windows Store e lojas de sistemas rivais, já que a parcela de mercado de apenas um dígito atingida pelos dispositivos móveis que utilizam o Windows Phone não é o bastante para que os desenvolvedores dediquem um grande esforço em otimizar seus serviços para este tipo de produto. Uma saída seria restringir a publicação de aplicativos na Windows Store, fazendo com que apenas aqueles adaptados para o padrão universal pudessem ser aprovados. Este tipo de ação mais drástica, porém, poderia fazer com que os geradores de conteúdo ficassem ainda mais receosos com relação à Windows Store, fazendo com que a loja fosse abandonada de vez.

Segundo o ex-CEO, entretanto, a saída mais indicada para a Microsoft seria adotar a execução de apps Android no Windows 10 Mobile, basicamente o que vimos há algumas builds do sistema onde era possível instalar arquivos APK nos smartphones por meio de uma ferramenta de desenvolvimento. Considerando que o Projeto Astoria trata do porte de apps Android e não da execução direta deles no Windows 10 Mobile, vemos que Ballmer buscaria algo muito mais agressivo caso ainda fosse o líder da companhia, indo assim contra as ideias apresentadas por Satya Nadella desde que assumiu o cargo.

Vale lembrar que o indiano Satya Nadella realizou uma série de reformulações na Microsoft desde que sentou na cadeira mais importante da empresa, realizando demissões em massa para focar funcionários em setores-chave e transformando divisões inteiras para uma gerência mais centralizada, fazendo assim com que tudo possa ser organizado da forma mais otimizada possível. Além disso, projetos herdados da Nokia foram quase que em sua maioria descontinuados, sendo aproveitados apenas os pontos tidos como benéficos para o crescimento do Windows 10 como um todo.

Se as mudanças realizadas por Nadella surtirão o efeito desejado ou não, apenas o tempo irá dizer, porém o que se sabe é que o Windows Phone ultrapassou a marca dos 3% em participação de mercado pela primeira vez na história sob o seu comando. Isto é algo fruto principalmente dos esforços aplicados no desenvolvimento do Windows 10 Mobile e toda a política universal que o abrange, demonstrando assim que simplesmente “correr para o Android” como fez Ballmer com a linha Nokia X pode não ser a melhor saída.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *