Últimas

Tailândia realiza cremação do patriarca budista dois anos após a morte

Uma mulher tailandesa segura um retrato do patriarca budista do país, Somdet Phra Nyanasamvara, ao lado de fora do hospital em que estava internado, em Bangcoc. Foto: AFP/Arquivos NICOLAS ASFOURI
Uma mulher tailandesa segura um retrato do patriarca budista do país, Somdet Phra Nyanasamvara, ao lado de fora do hospital em que estava internado, em Bangcoc. Foto: AFP/Arquivos NICOLAS ASFOURI

A Tailândia cremou hoje com grande pompa o patriarca budista do país, que morreu há mais de dois anos.

O príncipe herdeiro Maha Vajiralongkorn ateou fogo ao sarcófago de madeira com o corpo do patriarca, ao fim de uma longa cerimônia, exibida ao vivo pela televisão.

Somdet Phra Nyanasamvara, o patriarca supremo da Tailândia, líder dos monges budistas do país, faleceu em outubro de 2013, aos 100 anos.

A incineração aconteceu mais de dois anos depois da morte para seguir a tradição respeitada com figuras da família real e autoridades budistas.

Quanto mais importante é a personalidade, maior o período entre a morte e a cremação. A confecção do sarcófago de madeira também leva meses.

Somdet Phra Nyanasamvara foi nomeado patriarca supremo em 1989 pelo rei Bhumibol Adulyadej.

O monarca, de 88 anos, está internado há vários meses e a população não esconde a preocupação com o estado de saúde.

O clero do reino mantém uma grande influência na Tailândia, onde 95% da população é budista.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *