Últimas

Ucrânia afirma que Rússia impõe embargo alimentar ao país

O premier russo, Dmitri Medvedev. Foto: PUTNIK/AFP YEKATERINA SHTUKINA.
O premier russo, Dmitri Medvedev. Foto: PUTNIK/AFP YEKATERINA SHTUKINA.

Moscou (AFP) – O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, confirmou nesta segunda-feira que a Rússia ampliará à Ucrânia um embargo aos produtos alimentícios já imposto aos países ocidentais.

O embargo começará em 1º de janeiro, data da entrada em vigor do acordo de livre comércio entre Ucrânia e União Europeia (UE).

“Acabo de assinar o decreto correspondente”, declarou o chefe de Governo, citado por agências russas.

A Rússia ameaçava há vários meses aplicar a medida de represália, imposta desde 2014 aos países ocidentais que adotaram sanções contra Moscou por seu envolvimento na crise ucraniana. Entre estes países estão as nações da UE.

Mas a Rússia indicou que apenas adotaria a medida no caso de fracasso das negociações que começaram há alguns meses entre Moscou, Kiev e Bruxelas sobre a aplicação do acordo de associação Ucrânia-UE.

“Na medida em que a Ucrânia tomou a decisão de aplicar (o acordo com a UE) e que não se alcançou nenhum acordo, estas medidas serão ampliadas à Ucrânia” afirmou Medvedev.

A Rússia afirma que o acordo de livre comércio entre Kiev e Bruxelas pode inundar seu mercado com produtos europeus, caso não sejam adotadas medidas de proteção comercial. A Comissão Europeia rejeita os temores de Moscou.

Medvedev afirmou nesta segunda-feira que a Rússia deve “proteger seu mercado e seus produtores e não permitir a entrada de mercadorias que chegam aparentemente da Ucrânia, mas que chegam de fato de outros países” da UE.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *