Viagem cancelada sem gasto extra

Um dos destinos mais procurados no mundo, Paris figura entre os países considerados como inseguros ao turista. Foto: Alain Jocard/AFP Photo
Um dos destinos mais procurados no mundo, Paris figura entre os países considerados como inseguros ao turista. Foto: Alain Jocard/AFP Photo

Os mais recentes ataques terroristas acenderam o alerta aos turistas. Não há como prever onde, como e quando ocorrerá um novo ataque. Segundo o Ministério dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, a ameaça é considerada em mais de 30 países ao redor do mundo, com destinos populares como a Espanha e a França. A insegurança tomou conta daqueles que estavam com passagem agendada para um dos destinos europeus. Para os que desejam cancelar a viagem por este motivo, vale um aviso: o processo não pode ter custos extras.

“O Código de Defesa do Consumidor estabelece que em um caso como este, considerado fortuito ou de força maior, pode haver o cancelamento, suspensão ou alteração da viagem sem custos ao consumidor. Isto porque o cancelamento ou adiamento está acontecendo não por desejo mas por receio de que algo aconteça”, afirmou o gerente jurídico do Procon/PE, Roberto Campos. Segundo ele, há registros de casos como este no atentado de 11 de setembro e quando ocorreram casos da chamada “vaca louca”. “Tivemos alguns registros de cancelamentos ou adiamento de viagens por conta desses casos, justo porque as pessoas estavam apreensivas’, contou.

Os consumidores que desejarem cancelar, suspender ou adiar a viagem devem, antes de tudo, procurar a companhia aérea ou o agente de viagem e solicitar a mudança. “Pode haver a recusa mas tudo tem que estar registrado. Havendo a negativa, o cliente pode dar entrada em um processo no Procon/PE. Para isso é só levar os contratros, os documentos pessoais e, se possível, os protocolos de atendimento”, orientou após lembrar que o órgão possui uma unidade de atendimento no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes, cujo funcionamento é de 10h às 22h.

De acordo com a vice-presidente da Associação das Agências de Viagens de Pernambuco (Abav/PE), Fátima Bezerra, o que se percebe no estado é uma substituição de pacotes. “Houve casos de clientes que estavam com viagens programadas neste final de ano para Paris e optaram por substituir o pacote por um para o Caribe. O maior medo é de quem está indo sem ser em uma excursão, pois fará um maior uso dos serviços públicos como o metrô, por exemplo. Essas pessoas estão mais receosas mas não estão desistindo e sim substituindo. A maioria trocou o frio pelo calor”, contou.

Neste final de ano, os destinos internacionais mais procurados estão sendo o Caribe e Portugal. No Brasil, Gramado e Rio de Janeiro lideram as procuras. “Também está tendo a temporada de cruzeiros e, neste caso, não houve temor. Muitos grupos embarcaram em viagens a bordo dos navios pela costa europeia”.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *