Últimas

Zeca Pagodinho é condenado a três anos de detenção


Assessoria de imprensa divulgou nota afirmando que condenação “é absurda e não sustenta na prova dos autos”


Redação iBahia
(redacao@portalibahia.com.br)

O cantor Zeca Pagodinho foi condenado a três anos de detenção em regime aberto pela Justiça do Distrito Federal. O músico foi acusado de envolvimento em fraude na contratação de dois shows que ele fez na Expoagro e no aniversário de Brasília, em 2008.

Foto: TV Globo/Divulgação

De acordo com o Ministério Público, houve um superfaturamento nos contratos de Zeca. Na 15ª edição da Expo, ele teria cobrado R$ 170 mil apenas com o cachê de cantor e, em apresentações anteriores, tinha cobrado R$ 200 mil de cachê e outros serviços. No aniversário de Brasília, Zeca chegou a cobrar R$ 120 mil por 45 minutos de show, valor semelhante ao que é cobrado por 1h30 de apresentação. A pena do cantor foi convertida em prestação de serviços à comunidade e pagamento de multa.

Além de Zeca, outras três pessoas foram condenadas a quatro anos e oito meses de detenção em regime semiaberto e pagamento de multa no valor de 2% dos dois contratos. Já a quinta pessoa envolvida no caso foi condenado a três anos e seis meses de detenção em regime aberto e também vai precisar pagar uma multa no valor de 2% dos dois contratos.

Em nota enviada à imprensa, a assessoria de imprensa de Zeca informou que ele cobrou o cachê padrão da época e que fez a apresentação que constava no roteiro. “Não houve diferença entre o show de Brasília e qualquer outro realizado na época, seja na sua duração, seja no seu valor, conforme foi provado nos autos. Assim, não há que se falar em superfaturamento, posto que o artista recebeu o que cobrava de todos. A condenação é absurda e não se sustenta na prova dos autos, nem mesmo diante dos fatos”, diz a nota.

Tags:Notícias, Brasil, Zeca Pagodinho, Condenação, Polêmica

Fonte: iBahia.com.br
Matéria publicada pelo site iBahia. Todos os créditos e direitos para o referido portal.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *