Últimas

Zuckerberg defende o Free Basics na Índia e acusa opositores de "espalhar falsas alegações"

Da Redação do site Tudocelular.com.br

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, respondeu aos críticos do polêmico Free Basics da empresa nessa segunda-feira com um artigo no Times of India. O serviço recebeu uma ordem de suspensão no país até que o governo pudesse decidir se ele fere ou não os princípios da neutralidade da rede, e até a Microsoft já entrou no debate.

Em seu artigo, Zuckerberg comparou o serviço de Internet gratuita, porém limitado, ao acesso a bibliotecas e hospitais. Enquanto as bibliotecas “não contêm todos os livros,” ele escreveu, elas ainda oferecem bons materiais. E enquanto os hospitais públicos não oferecem todos os tratamentos, “eles ainda salvam vidas,” acrescentou.

Zuckerberg tem levado adiante uma missão de fornecer serviço de Internet para partes carentes do globo, como a Índia, além de algumas regiões da Ásia e África. Enfatizando o aspecto “livre”, a companhia sediada em Menlo Park, na Califórnia, mudou o nome do Internet.org, seu site que oferece serviços de acesso gratuito à internet, para Free Basics.

O editorial de Zuckerberg no maior jornal da Índia vem depois que a reguladora de telecomunicações do país pediu à parceira do Facebook, que é a única empresa a oferecer o Free Basics, suspender o programa. Durante o ano passado, o serviço foi disponibilizado para mais de 1 bilhão de pessoas em 30 países. Críticos afirmam que o serviço gratuito está violando os princípios da neutralidade da rede para favorecer o conteúdo do Facebook, e de seus parceiros, sobre outros tipos de conteúdo.

O CEO acusou nessa segunda-feira os seus críticos de propagarem informações falsas. Ele disse que o Free Basics está em conformidade com a neutralidade da rede. “Em vez de querer dar às pessoas acesso a alguns serviços básicos de Internet de graça, os críticos do programa continuam a espalhar falsas alegações..–mesmo que isso signifique deixar para trás a 1 bilhão de pessoas,” ele escreveu.

“Quem poderia possivelmente ser contra isso?”, ele acrescentou. “Escolha fatos invés de falsas alegações. Todos merecem acesso à Internet.”

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *