Últimas

Acusado de homicídio em Penedo é condenado a mais de 20 anos de reclusão

Maciel Feitosa assumiu ter efetuado o disparo que vitimou Denio Cruz de Lima; o crime ocorreu em julho de 2013, na zona rural do município

 

O Conselho de Sentença da Comarca de Penedo condenou Maciel Feitosa dos Santos a 20 anos, três meses e 22 dois dias de reclusão pelo assassinato do funcionário da Usina Marituba, Denio Cruz de Lima. O júri, realizado na última terça-feira (26), foi conduzido pelo magistrado Ygor Vieira de Figueirêdo, titular da 4ª Vara da Comarca.

“A reprovabilidade da conduta é intensa, tendo em vista que o réu premeditou a ação e agiu ardilosamente tendo enganado a vítima e a conduzido a local ermo com o argumento de que pagaria a dívida que tinha com ela”, afirmou o juiz.

A defesa sustentou a tese de homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e solicitou que fossem afastadas as qualificadoras do crime. Os jurados, no entanto, acolheram a tese do Ministério Público (MP/AL), de homicídio qualificado pelo motivo torpe e pela utilização de recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

“Já que o acusado assumiu que efetuou o disparo de arma de fogo, entendo que deve preponderar a circunstância agravante, já que se trata de motivação do delito e a confissão não foi integral sobre a conduta praticada, uma vez que o acusado agiu dolosamente e não culposamente como afirmou”, ressaltou o magistrado Ygor de Figueirêdo.

O caso

O crime ocorreu no dia 9 de julho de 2013, por volta das 10h, próximo à usina Paisa, zona rural de Penedo. De acordo com a denúncia do MP/AL, Maciel Feitosa dos Santos atirou contra Denio Lima porque este havia cobrado uma dívida pendente. Ainda segundo os autos, o réu teria tentado modificar a cena do crime para dificultar a localização do corpo.


Matéria referente ao processo nº 001527-52.2013.8.02.0049

 

Por Assessoria

 

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *