Em jogo movimentado, CSA goleia o Penedense em Coruripe

O primeiro tempo foi difícil, equilibrado, com pressão da torcida na tarde deste domingo no Gerson Amaral em Coruripe. Mas, na segunda etapa o CSA se sobressaiu e mostrou superioridade diante Penedense, que ainda teve dois jogadores expulsos, e aplicou um placar elástico de 3 a 0 sobre o time rival.

Largando bem no Alagoano, o CSA agora joga em casa, no Rei Pelé diante Ipanema na quarta-feira. O Penedense terá de buscar a recuperação diante do CSE em Palmeira dos Índios.

O JOGO – 1º TEMPO

O jogo começou estudado em Coruripe. CSA e Penedense não se arriscavam no ataque e tocavam a bola no meio de campo, setor que seria movimentado durante todo o primeiro tempo.

A primeira chance de perigo veio com o Penedense através de David, que arriscou de fora da área e exigiu grande defesa do goleiro Jefferson. O CSA por sua vez, tinha maior e melhor volume de jogo, mas tinha dificuldades para finalizar.

Isso demorou a acontecer, por volta dos 30 minutos. Primeiro, com Jean Cléber, que assustou o goleiro Rudson. A medida que a disputa crescia, o jogo ficava pegado, com faltas e cartões, mas também de crescimento do CSA.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o time azulino pressionou e por muito pouco o meia Didira não marcou um golaço. O jogador puxou ataque da intermediária e arriscou um chutaço, que raspou a baliza do time de Penedo.

Final do primeiro tempo no Estádio Gerson Amaral, Penedense 0 x 0 CSA.

Foto: WhatsApp/Imprensa

Torcida do CSA marcou presença no Estádio Gerson Amaral em Coruripe (Foto: WhatsApp/Imprensa)

2º – TEMPO

Na volta para o segundo tempo, as equipes decidiram se soltar e ir ao ataque. O CSA por muito pouco não abriu o placar, numa jogada que teve tabelinha de Didira e Rafael Oliveira e sobrou para Kahuan, que mandou rente e baliza defendida por Rudson.

Aos poucos, o CSA tomava conta do jogo. Primeiro, Panda mandou um chutaço na trave. Depois, Didira invadiu a área e foi derrubado, com o árbitro marcando pênalti. Rodrigo do Penedense foi expulso após a penalidade.

Didira cobrou o pênalti no canto direito, sem chances para o arqueiro rival. Placar aberto e festa da torcida azulina, que compareceu em grande número ao Estádio Gerson Amaral, em Coruripe.

Após o gol, muita confusão, já que o treinador Ewerton Câmara também foi expulso por reclamação e não parou por aí. Diego Renato também exagerou, tanto nas faltas, quanto nas reclamações e foi para o chuveiro mais cedo.

As expulsões prejudicaram o rendimento do Penedense em campo. O time alrirrubro sofreu com a pressão do CSA, que enfim ampliou aos 45 minutos com um belo gol de Jean Cléber, que dominou na entrada da área e bateu com categoria, no ângulo, golaço.

O jogo seria encerrado, quando o time azulino ainda marcou o terceiro. Kahuan aproveitou o espaço na defesa rival e fechou o placar de 3 a 0 para o CSA.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *