Novos militares iniciam formação e já acompanham serviços durante o carnaval

O período festivo de carnaval, que exige uma maior presença das forças policiais, terá um reforço a partir dos próximos dias. Cerca de 200 alunos do Curso de Formação de Praças (CFP), iniciam as aulas na próxima segunda-feira e já devem acompanhar os serviços da Polícia Militar durante o carnaval.

De acordo com o comando do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), a aula inaugural do CFP será realizada na próxima segunda-feira (25), no auditório Virgílio Loureiro, localizado nas dependências do Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, bairro do Jaraguá.

Nos dias seguintes, terça e quarta-feira, os alunos participam de uma ação de saúde no CFAP, que tem o objetivo de sensibilizá-los para a valorização da qualidade  de vida. Após esta etapa, os novos soldados começam a receber as primeiras orientações sobre a vida militar.

“Este efetivo já estará incorporado ao nosso policiamento de Carnaval, executando atividades internas no quartel. Nos próximos dias, eles receberão todas as instruções necessárias para o desempenho desta atividade”, explica o comandante do CFAP, tenente-coronel Maxwell Santos.

Os novos policiais também participarão de um programa firmado com a Escola de Governo de Alagoas, neste início da trajetória profissional, voltado para a capacitação de novos agentes da Administração Pública. Ao longo de uma semana, serão ministradas instruções nas chamadas competências setoriais. O objetivo é ampliar a visão dos futuros servidores acerca da importância de seu papel como agente público inserido em uma estrutura com foco em resultados.

As instruções ocorrem nas formas de seminários, aulas expositivas, exercícios e reflexões em grupo sobre os temas estudados. Elas são realizadas por psicólogos, sociólogos e especialistas em Recursos Humanos. Entre as unidades programáticas estão fatores de percepção externa, percepção social e interpessoal, inteligência emocional e administração de conflitos.

Curso de formação

A turma de 2016 já será beneficiada com a reestruturação do projeto pedagógico do Curso de Formação de Praças (CFP). De acordo com ele, a formação dos novos policiais militares estará focada em uma qualificação mais técnica, humanitária e especializada. A proposta prevê alteração na carga horária, além do acréscimo e supressão de algumas disciplinas, considerando a eficácia do emprego do efetivo policial nas ruas.

Segundo o tenente-coronel Maxwell Santos, outra característica do novo projeto é a formação modular continuada, em que a estrutura do curso estará baseada em duas fases: a formação básica, composta pelas disciplinas gerais, como treinamento físico, fundamentos jurídicos, armamento e munição, entre outros; e a formação especializada, em que os novos policiais, de forma prática terão acesso a instruções mais específicas, como policiamento montado, de trânsito, de choque, ambiental, radiopatrulhamento ou o policiamento ostensivo geral avançado.

Entre as disciplinas que serão inseridas na malha curricular estão operação em baixa luminosidade e preservação de local de crime. Já disciplinas como armamento, munição e tiro e ordem unida terão um aumento da carga horária. Uso diferenciado da força, gerenciamento de crises e cidadania e direitos humanos irão compor o módulo de educação à distância.

Com a nova proposta, a carga horária do Curso de Formação de Praças passará de 1141 para 1440 horas/aula, com duração total de 35 semanas.

Por Cadaminuto

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *