Últimas

Óculos da estátua de Drummond, no Rio, são reparados por R$ 15 mil

Monumento foi depredado em dezembro de 2015. Empresa que apadrinha estátua já gastou cerca de R$ 65 mil com danos.

Após sofrer mais uma ação de vandalismo e ter os óculos roubados pela 9ª vez, em dezembro de 2015, o monumento em homenagem ao poeta Carlos Drummond de Andrade, localizado em Copacabana, na Zona Sul do Rio, foi restaurado no fim da manhã desta terça-feira (26). De acordo com Maurício Confar, diretor de marketing da empresa Essilor/Varilux, o reparo custou cerca R$ 15 mil.

“Nós apadrinhamos o monumento desde 2008. Cuidamos de toda a estrutura – banco, estátua, óculos. Dessa vez, gastamos R$ 15 mil com a recuperação, mas ao todo já foram mais de R$ 65 mil com todos os danos”, disse Maurício Confar.

Em dezembro, além dos criminosos furtarem os óculos do poeta, o monumento também foi chutado inúmeras vezes, o que provocou fissuras principalmente na cabeça da peça que reproduz Drummond.

“Apadrinhar um monumento como o de Drummond é uma maneira da gente preservar um pouco da nossa história. Ele é um ícone da poesia e nos remete a leitura, que é muito importante. Queremos preservar a imagem dele como ele é lembrado, íntegro e com a imagem dos óculos”, completou Confar.

Durante a restauração da estátua, centenas de livros com as poesias do escritor foram distribuídos ao público que participava do evento.

Ação dos vândalos em dezembro
Imagens gravadas por câmeras de segurança mostram a ação dos vândalos que furtaram o   óculos da estátua do poeta Carlos Drummond de Andrade pela terceira vez.

Nas imagens, três jovens se aproximam da estátua e tiram uma selfie. Um deles dá um chute e tira e os óculos de Drummond. Logo depois, eles usam o óculos para tirar mais fotos.

 

G1

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *