Últimas

Operação assegura cumprimento de ordem judicial em Penedo

Ninguém foi flagrado violando as regras do uso de tornozeleira eletrônica; Polícia Militar também participou da ação para inibir a violação das regras

 

A Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) intensificou as ações de fiscalização e acompanhamento dos reeducandos que cumprem pena no regime semiaberto e que estão sub judice, monitorados por tornozeleira eletrônica.

 

Agentes penitenciários do Centro de Monitoramento Eletrônico de Presos (CMEP) estiveram em Penedo, no último final de semana e, junto com o 11º Batalhão de Polícia Militar daquele município, realizou uma operação para inibir a violação das regras de monitoramento eletrônico.

 

O sistema de monitoramento já funciona em Alagoas desde novembro de 2011 e assegura o cumprimento das determinações judiciais. A operação em Penedo foi a primeira dentre várias que ocorrerão em 2016.

 

Nessa operação, nenhum custodiado foi flagrado descumprindo a lei. No ano passado, a Central de Monitoramento fiscalizou 630 reeducandos. Destes, 159 foram detidos violando as regras. Já em 2014, 19 custodiados foram presos graças ao Centro de Monitoramento.

 

O supervisor da CMEP, Paulo Cabral, explica que são feitos estudos diários e há sempre uma equipe de plantão para fiscalizar qualquer conduta imprópria dos custodiados. “Já temos doze operações programadas para a grande Maceió e outras oito no interior de Alagoas. Através dessas ações buscamos fiscalizar os reeducandos monitorados e mostrar que o Estado, por meio da Seris, está presente em todos os municípios e não só na capital”, destaca.

Paulo Cabral fala ainda que o fato de nenhum reeducando ser flagrado violando o monitoramento eletrônico pode ser considerado um bom resultado. “Não comemoramos quando um reeducando tem que ser recolhido novamente para o sistema prisional por causa de uma violação, mas, sim, quando percebemos que as medidas estão sendo cumpridas e que eles estão levando a sério o cumprimento da pena”, conclui o supervisor.

 

Por Agência Alagoas

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *