Polícia instaura inquérito da morte de PM penedense, analisa imagens e ouve testemunhas

Sargento que trabalhava como segurança de estabelecimento em Teotônio Vilela foi morto a tiros

 

A Polícia Civil (PC) instaurou inquérito para investigar a morte do sargento da Polícia Militar (PM) Antônio da Silva Souza Santos, de 49 anos, em uma suposta tentativa de assalto nessa terça-feira (26), em Teotônio Vilela. Imagens serão analisadas e testemunhas ouvidas a partir desta quarta (27).
De acordo com agentes da delegacia da cidade, o delegado José Lindberg foi até o local do crime, fez os primeiros levantamentos e participou das diligências, mas nenhum dos acusados foi localizado. Ontem, ele instaurou o procedimento para apurar a motivação do homicídio.
“O delegado volta à tarde para se debruçar sobre as imagens e começar a ouvir as testemunhas. No momento, estamos trabalhando com a possibilidade da tentativa de assalto, o que não descarta outras linhas investigativas. Não sabemos se o militar reagiu à abordagem”, disse o policial, citando que os criminosos pretendiam assaltar a loja, mas não efetuaram a ação porque, quando perceberam a presença do militar, efetuaram os disparos e fugiram.
Imagens
As imagens do circuito de segurança mostram que o sargento não reagiu à abordagem dos criminosos e não teve chance sequer de puxar a arma que estava na sua cintura. Pelas filmagens, o policial está sentado em uma cadeira quando é surpreendido pelos bandidos.
Testemunhas relataram para a polícia que quatro homens armados entraram no estabelecimento, anunciaram o assalto e efetuaram disparos de arma de fogo contra o sargento. Em seguida, os suspeitos fugiram em um corsa de cor prata e placa não identificada.
O militar era lotado no 11° Batalhão e tinha 29 anos de serviço na PM.
Da redação com Gazetaweb

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *