Presidiário teria ordenado morte de idoso em Maceió, afirma delegado

Autoridade policial revelou que tem em mãos provas e testemunhos que atestam acusação

 

As investigações realizadas pela Delegacia de Homicídios de Maceió apontam que o servidor público Severino Eugênio da Silva, 70 anos, que morreu na noite dessa quinta-feira (8), com disparos de arma de fogo, no bairro de Jacarecica, aconteceu por determinação de um traficante que se encontra detido no Sistema Prisional.

De acordo com o delegado Antônio Henrique, da Delegacia de Homicídios, as informações e depoimentos colhidos apontam que o presidiário ordenou a morte após tomar conhecimento de que sua companheira teria sido agredida pelo idoso. Severino Eugênio da Silva morreu após ser atingido por dois tiros na região do tórax.

“Há informações de que o idoso teria dado tapas na mulher e, também, quebrado objetos do interior da residência dela. E esse seria o motivo do crime”, explicou o delegado. Ainda segundo ele, o mandante foi identificado como David da Silva.

Em um trabalho integrado entre as Polícias Militar e Civil, dois suspeitos foram presos minutos após o crime. Eles foram identificados como Wedson da Silva Basílio e Roniely da Silva Pereira, ambos de 22 anos. Porém, após os depoimentos, apenas Wedson foi autuado em flagrante.

Por fim, o delegado explicou ainda que outros dois suspeitos são procuradores pelas equipes da Polícia Civil que realizam diligências na região metropolitana de Maceió. A polícia pede que quem tiver informações sobre a localização dos suspeitos, entre em contato no disque denúncia, no número 181.

 

Por Jonathas Maresia e Rafael Maynart

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *