3G pode desaparecer no Brasil antes mesmo do 2G, segundo análise

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Enquanto a rede 4G cresce continuamente no Brasil, colocando o país em quarto lugar entre os marcados da América Latina que mais avançam na tecnologia, atingindo uma média regional de 8,91%, as tecnologias 3G continuam a cair gradualmente.

Segundo dados da Anatel, só em novembro de 2015 foi registrado mais de 4,2 milhões de linhas 3G a menos que em outubro, uma queda de 1,54%, e a base total ficou em 269,591 milhões de acessos. Nesse período, a queda já se acumulava ao longo do ano em mais de 11,1 milhões, ou 3,97% de recuo.

De acordo com o CEO da empresa de consultoria de telecom Techpolis, Ricardo Tavares, a tendência é que isso continue ocorrendo até que o 3G desapareça no Brasil antes mesmo do 2G.

Tenho conversado com operadoras, e vejo que a tendência é o 3G desaparecer, enquanto o 2G continuará sendo a base da pirâmide, que ainda vai precisar do celular de US$ 20

Ao mesmo tempo que as teles procuram migrar o mais rápido possível, elas também se preparam para a chegada do 5G. “A estratégia de longo prazo é mover todas as frequências para o 4G, e dar uma sobrevida ao GSM. Se for abandonar uma tecnologia, será o 3G”, acrescenta Tavares. Mesmo que a migração para o LTE seja cara, ainda mais considerando que grande parte dos equipamentos são importados – e a crise atual em nada ajuda nos custos – essa estratégia compensa mais para as operadoras, já que o crescimento da base de usuários 4G mais que triplicou em 2015.

Na opinião de Tavares, o crescimento de planos controle e pós-pagos será afetado pela recessão, uma vez que em 2015 o mercado de pré-pago caiu 13,33%, e “sem pré-pago, não haveria a indústria móvel, porque ele controla o risco de crédito”. Ele também acredita que a TIM estaria mais inclinada a considerar uma consolidação, embora Rodrigo Abreu negou haver qualquer proposta concreta em relação a uma possível transação com a Oi.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *