Últimas

Artista de Olinda cria personagens inspirados em manchas presentes em muros

Luiz desenha criaturas sobre fotos de paredes manchadas e marcadas pela passagem do tempo
Luiz desenha criaturas sobre fotos de paredes manchadas e marcadas pela passagem do tempo

 
O espaço urbano acolhe os artistas que têm olhos para ver a beleza que pode estar escondida por trás da degradação causada pela passagem do tempo. Luiz Ribeiro saiu a campo para fotografar estruturas presentes nas paredes de prédios locais e, a partir delas, criou a exposição Desemparedados, em cartaz n’A Casa do Cachorro Preto até 6 de março, de quinta a domingo, das 16h às 22h.

O artista enfocou manchas e erosões feitas pelo tempo em várias construções, sejam elas de alvenaria e muros ou em propriedades públicas e privadas em uso ou abandonadas. Cada uma dessas marcas foi vista pelo artista como uma ilustração em potencial e fotos foram tiradas por ele para registrar os locais. A partir daí, Luiz passou a trabalhar com desenhos por cima das fotos, trazendo à tona criaturas fantásticas por meio de sua imaginação. No total, 18 telas foram feitas pelo artista para captar essas figuras. Segundo Luiz, a intenção de realizar a mostra foi a de libertar os personagens que existiam nas paredes.

Olindense, Luiz Ribeiro tem 34 anos, é designer gráfico, ilustrador e artista plástico. Fez a primeira exposição individual no Palafa Club, com trabalhos de vários momentos da carreira, além de ter participado da coletiva Pilhagem. A Casa do Cachorro Preto tem consolidado vocação em trazer ao público artistas de Recife e Olinda com uma produção mais autoral não inseridos no circuito das galerias tradicionais. Luiz também assina o design do CD Olindance, da Academia da Berlinda.

Endereço: Rua 13 de Maio, 99, Varadouro, Olinda. Informações: 3493-2443

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *