Ataque aéreo americano na Líbia matou dois reféns sérvios (ministro)

Belgrado, 20 Fev 2016 (AFP) – Dois sérvios que haviam sido sequestrados em novembro na Líbia morreram num ataque aéreo americano contra um campo de treinamento do grupo Estado Islâmico (EI), anunciou neste sábado o ministro sérvio das Relações Exteriores, Ivica Dacic.

“Infelizmente, a consequência deste ataque contra o Estado Islâmico é que eles morreram”, declarou Dacic durante uma coletiva de imprensa em Belgrado, no dia seguinte ao ataque.

Os dois funcionários da embaixada da Sérvia na Líbia, Sladjana Stankovic, encarregada pelo setor de comunicação, e seu motorista Jovica Stepic foram sequestrados em 8 de novembro, na cidade costeira de Sabratha, um reduto islamista, cerca de 70km a oeste da capital Tripoli.

Eles estavam viajando em um comboio de veículos da missão diplomática sérvia que seguia para a Tunísia, que foi alvo de um tiroteio antes de os dois funcionários serem sequestrados.

Aviões de combate americanos realizaram na sexta-feira um ataque contra um campo de treinamento do grupo Estado Islâmico (EI) na Líbia, que fez uma centena de mortes.

Foi a segunda vez em três meses que os Estados Unidos realizaram ataques direcionados contra o EI na Líbia, um país mergulhado no caos desde 2011.

Cidadãos sérvios, médicos, enfermeiros, engenheiros e trabalhadores da construção civil, que chegaram no momento em que as relações entre Belgrado e o regime de Muammar Khaddafi eram estreitas, trabalham na Líbia há décadas.

Muitos deles, especialmente aqueles que trabalham em hospitais, se recusaram a deixar a Líbia no momento da queda de Muammar Khaddafi em 2011.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *