Últimas

Caetano Veloso comemora resultado do Carnaval do Rio


“É isso aí. A Mangueira é f…, a Maria Bethânia é f…. Tinha que ser assim”


Redação Correio 24h
(redacao@correio24horas.com.br)

O cantor Caetano Veloso publicou um vídeo em suas redes sociais em que celebra o resultado do Carnaval do Rio de Janeiro, que terminou com a Mangueira campeã. A escola prestou homenagem à cantora Maria Bethânia, irmã de Caetano, no desfile desse ano.

“Não mexe comigo que eu sou a Menina de Oyá!”#MariaBethâniaÉFoda #MangueiraÉFoda #AMeninaDosOlhosDeOyá #MangueiraCampeã #Carnaval2016

Publicado por Caetano Veloso em Quarta, 10 de fevereiro de 2016

“É isso aí. A Mangueira é f…, a Maria Bethânia é f…. Tinha que ser assim. A Mangueira é onde o Rio mais baiano. Tinha que ganhar por Maria Bethânia”, celebrou o cantor baiano.

Campeã

A Estação Primeira de Mangueira é a grande campeã do Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro. Após ficar empatada com o Salgueiro, as notas dos quesitos bateria e alegorias e adereços foram definitivas e deram o prêmio para a escola verde-e-rosa, que ficou com 269,8 pontos. 

Essa é a 18ª vez que a escola é campeã do Carnaval carioca. A escola Unidos da Tijuca ficou em segundo lugar (269,7 pontos), com o enredo Semeando sorriso a Tijuca festeja o solo sagrado, que falou sobre a terra e o sustento do homem. Em terceiro lugar, com a mesma pontuação, ficou a Portela, com enredo No voo da águia, uma viagem sem fim.

Na busca pelo título do Grupo Especial, que havia sido conquistado pela última vez em 2002, a Mangueira celebrou os 50 anos de carreira da cantora baiana, fechando a noite com um desfile de luxo e sofisticação, além da presença de muitos artistas.

O desfile da Mangueira emocionou o público. O enredo Maria Bethânia – a menina dos olhos de Oyá permitiu uma Mangueira diferente dos últimos anos e deu ainda o prêmio Estandarte de Ouro. Bethânia, inclusive, já passou pelo sambódromo uma vez, quando a escola fez desfile sobre os Doces Bárbaros em 1994.

 

 

“Tinha pouco ferro, não tinha muito esplendor. Acho que foi um desfile com visual moderno. Tem um visual diferente, mais leve. Para a Mangueira foi diferente e fico feliz deles terem gostado para caramba”, disse o carnavalesco Leandro Vieira, na dispersão da Marquês de Sapucaí, que durante o desfile comentou que o dengo da baiana estava “dando certíssimo”. O dengo da baiana é uma parte da letra do samba-enredo.

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, que é mangueirense, entrou na avenida à frente da escola. Ele disse que o enredo da Mangueira permitiu ainda um apoio à negação à intolerância religiosa. Juca Ferreira destacou também que a carreira de Bethânia é marcada pela valorização da música brasileira e resgate da cultura popular. 

“Bethânia é uma das grandes artistas do Brasil e seu canto está muito vinculado à cultura popular brasileira. O resgate, a defesa e o canto. Ela expressa o que de há de melhor no Brasil em termos culturais”, disse.

<!–

window._taboola = window._taboola || [];
_taboola.push({
mode: ‘organic-thumbnails-a’,
container: ‘taboola-below-article-thumbnails-2nd’,
placement: ‘Below Article Thumbnails 2nd’,
target_type: ‘mix’
});
–>
Tags:Carnaval, Rio de Janeiro, Mangueira, Escola de Samba

Fonte: iBahia.com.br
Matéria publicada pelo site iBahia. Todos os créditos e direitos para o referido portal.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *