Últimas

Cariocão: Madureira vence com gol polêmico; Macaé tropeça em casa

Dois jogos ocorreram na tarde deste sábado pela quinta rodada do Campeonato Carioca.  Em Conselheiro Galvão, o Madureira obteve ótimo resultado ao vencer por 2 a 1 a Portuguesa.  Em Macaé, o time da casa recebeu um dos lanternas do Estadual, o Bonsucesso, e tropeçou: 2 a 2.

Na Zona Norte do Rio,  o Madureira deu bom salto na tabela, chegando aos sete pontos no Grupo B  e entrando no G4 (pode sair se Friburguense ou Volta Redonda vencerem seus jogos). A Portuguesa permaneceu com quatro pontos e caiu para a lanterna do Grupo A.  João Carlos fez o gol dos donos da casa no primeiro tempo. Rafael Paty empatou para a Portuguesa na etapa final, mas Everton, em lance polêmico, fez o gol da vitória aos 41 minutos da etapa final.  O público foi padrão Ferj: 433 pagantes e renda de R$ 5.370,00.

Logo aos sete minutos o Madureira abriu o placar com o atacante João Carlos, após cruzamento para a área pela direita, o camisa 9 apareceu bem e, de carrinho, mandou para a rede. A Lusa tentou o empate com um ou outro lançamento em profundidade, mas só assustou numa jogada de Alan. Já o Madureira teve duas boas chances para ampliar, numa Victor Hugo salvou em cima da linha.

No segundo tempo, a Portuguesa voltou muito melhor, criando as melhores chances e conseguindo o empate aos 17 minutos em um lance muito parecido com o gol do Madureira. Após cruzamento pela direita, o camisa 9 Rafael Paty se antecipou aos dois marcadores e tocou de carrinho.

O jogo caminhava para o empate quando, aos 41 minutos, o meia Everton pegou uma sobra e, de fora da área,  mandou uma bomba. A bola morreu no cantinho esquerdo do goleiro Márcio.  O gol gerou confusão, pois os jogadores da Portuguesa reclamaram da falta de fair play do Madureira, pois um jogador da Lusinha, Henrique Dias, estava caído no gramado desde o início da jogada, num lance em que sofreu falta clara que não foi marcada pelo juiz Luis Antonio Silva dos Santos. 

No fim da partida,  os jogadores da Portuguesa reclamaram da não marcação do árbitro. Até o presidente da Lusinha, João do Rego, entrou no gramado para reclamar.  Poucos não estavam exaltados, um deles era o zagueiro Victor Hugo. 

– Houve falta clara no Henrique. Mas não vamos ficar lamentar, o que temos de pensar é na decisão que teremos na próxima quinta-feira contra o América – disse o jogador da Lusa.

No Madureira, o zagueiro Jorge Felipe disse que o Tricolor Suburbano fez o correto no lance que definiu a vitória.

– O fim do jogo foi bem conturbado. Mas pense bem: precisávamos do resultado, a partida caminhava para o fim e teve aquele lance.  Quem tinha de parar o jogo era o juiz e não a gente. Fomos lá e fizemos o gol – disse Jorge Felipe à Rádio Fut Rio.

 Em Macaé

Com quatro derrotas em quatro jogos, pior ataque e pior defesa do Carioca, o Bonsucesso entrou em campo como zebra. Afinal, o Macaé  vinha de vitória sobre o América e parecia ter saído da má fase. Só que o Bonsuça conseguiu um heroico 2 a 2, fazendo o seu primeiro ponto no Grupo B. Para o Macaé, a decepção por perder a chance de se aproximar do G4 e manter-se na lanterna do Grupo A, com quatro pontos.  Também em Macaé o público foi padrão Ferj, abaixo de mil torcedores. Afinal, foram apenas  712 pagantes e renda de R$ 10.620,00. 

O Bonsucesso surpreendeu ao fazer um gol logo aos quatro minutos com Dieguinho. Porém, o Macaé logo retomou as rédeas do jogo e empatou aos sete, com Pipico cobrando pênalti. Em cima, o Macaé chegou ao 2 a 1 quando, após cruzamento, Pipico mandou na trave e, na sobra, Bruno Luís pegou a sobra e virou o jogo.

No segundo tempo, o Macaé tinha o jogo controlado, mas criava pouco e viu o time da zona da Leopoldina conseguir chegar ao empate aos 27 minutos, com Thiaguinho.

– Os resultados não vinham acontecendo. Fizemos um bom jogo e que esse ponto nos dê maior motivação – disse Thiaguinho à Rádio Globo de Macaé.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *