Últimas

Cientistas criam "orelha humana" impressa em 3D

Pesquisadores do Wake Forest Baptist Medical Center, nos Estados Unidos, conseguiram criar pela primeira vez um ouvido impresso em 3D com os vasos sanguíneos e cartilagens.

O órgão foi impresso com camadas de célular para formar tecidos unidos a um polímero biodegradável, que permitiu que o tecido ficasse forte e grande o suficiente.

Até agora, as estruturas impressas usando o método eram instáveis, frágeis e pequenas, já que a falta de vasos sanguíneos limitava o tamanho devido ao limite de difusão de oxigênio e nutrientes. O polímero usado na experiência não causa nenhum dano às células e é usado somente enquanto elas precisam de “sustentação”.

Reprodução

Uma “tinta” à base de água mantém as células vivas e difunde nutriente e oxigênio entre elas. O sistema, chamado de tecido integrado, é resultado de uma pesquisa de 10 anos. “Os resultados indicam que a combinação de biotinta utilizada, em combinação com os microcanais, proporciona um ambiente adequado para manter as células vivas e para o crescimento de células e tecidos”, explica um dos pesquisadores.

Para comprovar a teoria, os cientistas implantaram orelhas humanas por baixo da pele de ratos de laboratório. Em dois meses, o tecido foi aceito pelo corpo e novos vasos sanguíneos foram formados.

O estudo foi publicado nesta semana na revista Nature Biotechnology.

Via DailyDot

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *