Últimas

Coe não descarta banir Quênia do Jogos do Rio-2016

Londres, 19 Fev 2016 (AFP) – O presidente da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), Sebastian Coe, deixou claro nesta quinta-feira que não hesitaria a banir dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 países que mantém esquemas de doping, inclusive o Quênia, uma das nações de maior tradição no esporte.

“Sabemos que um estrago desproporcionado em termos de reputação está sendo causado por relativamente poucos países, e precisamos ser proativos”, avisou Coe em entrevista à televisão BT Sport.

“Se isso significa banir esses países dos Mundiais e das Olimpíadas, teremos que fazer isso”, insistiu.

A Rússia já foi banida de todas as competições internacionais de atletismo em novembro, por conta de um esquema sem precedentes denunciado por um relatório bombástico da Agência Mundial Antidoping, e só participará da modalidade no Rio se mostrar uma evolução drástica.

Forte suspeitas que pesam sobre o Quênia fazem com que o país africano possa se tornar o próximo na lista, embora a federação local tenha se mostrado confiante.

“Não estou preocupado agora com um eventual banimento das Olimpíadas”, afirmou o presidente interino da Federação, Jackson Tuwei.

“Estamos colaborando de forma estreita com a agência queniana antidoping (ADAK) e vamos trabalhar noite e dia para entrar em conformidade com as regras”, garantiu o dirigente.

“Sei que a Agência Mundial Antidoping está observando com atenção o trabalho da Agência Queniana. Estamos acompanhando isso, e o trabalho está em curso”, comentou Coe.

Em agosto, o Quênia terminou em primeiro lugar do quadro de medalhas do último Mundial de Atletismo, em Pequim, desbancando pela primeira vez os Estados Unidos.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *