Cruzeiro recusa oferta superior para fechar com Umbro por cerca de R$ 6 mi

O Cruzeiro já definiu o seu fornecedor de material esportivo para as três próximas temporadas. A Umbro fechou com o clube mineiro e substituirá a Penalty, responsável por desenvolver a linha esportiva desde janeiro do ano passado. A diretoria ainda recusou uma proposta da Topper para acertar com o novo parceiro.

 A Topper ofereceu um montante anual superior a R$ 8 milhões, enquanto a Umbro pagará cerca de R$ 6 milhões por ano. O que fez com que a cúpula cruzeirense optasse pela empresa é a possibilidade de internacionalização da marca. Desta forma, a agremiação aposta em uma boa venda de uniformes para faturar um valor superior ao oferecido pela concorrente.

 O contrato entre Cruzeiro e Penalty se encerraria em janeiro de 2018. O clube, agora, define uma forma de romper o vínculo com a antiga parceira. Há uma cláusula que permite a quebra do compromisso em caso de falha de distribuição de uniformes, um dos problemas encontrados no período em que foi bicampeão nacional, entre 2013 e 2014, quando a Olympikus assinava os seus materiais.

 Para acertar com a Topper, o Cruzeiro, além de recusar uma oferta financeiramente superior, rechaçou também a possibilidade de realizar a pré-temporada 2017 na Flórida, onde enfrentaria o Fort Lauderdale Strikers, clube que terá o seu material confeccionado pela empresa brasileira a partir do próximo ano. A viagem seria toda bancada pela instituição.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *