Últimas

Descoberta permite nova forma de olhar para o universo, diz Stephen Hawking

A notícia da detecção de ondas gravitacionais, a última peça que faltava no quebra-cabeça da Teoria da Relatividade Geral de Einstein, chacoalhou o mundo científico. Entre os cérebros que se manifestaram para falar sobre a descoberta está o físico teórico Stephen Hawking, de 74 anos, afirmando que a revelação abre portas para “uma nova forma de olhar o universo”.

Em entrevista à BBC, o cientista afirma que a possibilidade de detectar estas ondas, emitidas por grandes movimentos e cataclismos no universo, pode mudar a astronomia. Ela abre espaço para medir fenômenos e objetos que antes não poderiam ser observados.

“Poderemos ver buracos negros ao longo da história do universo e, inclusive, ver vestígios do universo primordial, durante o Big Bang, graças às ondas gravitacionais”, ele explica durante a entrevista.

Em publicação em seu perfil no Facebook, ele também complementa que a descoberta é tão grande quanto a confirmação do Boson de Higgs, e se mostra feliz em ver observações compatíveis com a sua própria teoria se confirmando.

“Estas observações experimentais são consistentes com meu trabalho teórico com buracos negros dos anos 1970. Como físico teórico, passei minha vida contribuindo para a compreensão do universo. É empolgante ver as previsões que fiz há 40 anos como a área do buraco negro serem observadas enquanto ainda estou vivo”, afirmou.

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *