Últimas

Dezenas de mortos em bombardeio dos EUA contra EI na Líbia

Um ataque aéreo dos Estados Unidos contra um campo de treinamento jihadista na Líbia matou dezenas de pessoas nesta sexta-feira, entre as quais provavelmente um líder do grupo Estado Islâmico (EI), informaram fontes líbias e americanas.

Segundo um funcionário americano de Defesa, o bombardeio matou “provavelmente” um responsável do EI vinculado a dois ataques jihadistas na Tunísia em 2015.

“Os Estados Unidos realizaram um ataque aéreo cedo nesta manhã contra um campo de treinamento do EI perto de Sabrata, Líbia, que provavelmente matou o responsável do EI Noureddine Chouchanne”, disse.

A casa bombardeada ao amanhecer na localidade de Sabrata, 70 km a oeste de Trípoli, ficou completamente destruída, disse um responsável local líbio, Hussein al Dawadi.

“O ataque deixou 41 mortos, todas as vítimas estavam no interior da casa”, acrescentou. Também informou sobre seis feridos. “A imensa maioria dos mortos eram tunisianos, provavelmente membros do EI”, disse a fonte.

“O ataque foi muito preciso, só atingiu a casa”, afirmou um responsável do governo paralelo instalado em Trípoli. A Líbia conta com dois governos e Parlamentos, um reconhecido pela comunidade internacional em Tobruk e outro na capital.

O edifício tinha dois andares e é provável que no momento do ataque estivesse ocorrendo uma reunião de supostos membros do EI, informou um integrante do conselho militar de Sabrata, que pediu o anonimato.

Segundo Dawadi, um dos feridos interrogados pelas forças de segurança “contou ter ido ao local com outras pessoas para treinar combate e que o grupo que os levou a Sabrata vendou seus olhos durante todo o trajeto”.

A cidade de Sabrata está controlada pela coalizão de milícias de Fajr Libya que se apoderou em agosto de 2014 de Trípoli e de outras regiões, obrigando as autoridades reconhecidas pela comunidade internacional a se exilar no leste do país.

O EI se arraigou na Líbia aproveitando o caos no qual o país está afundado desde que uma revolta expulsou do poder em 2011 o ditador Muanmar Kadhafi.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *