Diretora da OMS chega ao Brasil amanhã e deve vir ao Recife

No início do mês, a OMS declarou emergência devido aos casos de microcefalia, que podem estar ligados ao zika. Foto: Peu Ricardo/ DP
No início do mês, a OMS declarou emergência devido aos casos de microcefalia, que podem estar ligados ao zika. Foto: Peu Ricardo/ DP

A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, visita o Brasil nesta semana para acompanhar a epidemia do vírus zika no país. A previsão é que ela desembarque em Brasília amanhã. Da capital federal, Margaret Chan deve vir ao Recife nesta quarta-feira, já que Pernambuco registra o maior número de casos de microcefalia possivelmente associados à infecção pelo vírus zika.

De acordo com o Ministério da Saúde, a visita da diretora-geral da OMS ocorre a convite do governo brasileiro. A agenda oficial dela no Brasil será divulgada hoje. No início do mês, a OMS declarou emergência em saúde pública de interesse internacional em razão do aumento de casos de infecção pelo zika em diversos países e de uma possível relação da doença com quadros de malformação congênita e síndromes neurológicas.

O Ministério da Saúde investiga pelo menos 3.935 casos suspeitos de microcefalia possivelmente associada ao vírus. Até o dia 13 de fevereiro, 508 casos foram confirmados e 837 descartados de um total de 5.280 notificações de estados e municípios ao governo federal. Desde a última quinta-feira, a notificação de casos suspeitos de infecção pelo zika é obrigatória no Brasil. A portaria, publicada no Diário Oficial da União, prevê que todos os casos suspeitos deverão ser comunicados semanalmente às autoridades sanitárias.

Na última sexta-feira, o Recife divulgou que o zika avancou no município. No acumulado de três semanas epidemiológicas, entre os dias 23 de janeiro e 13 de fevereiro, a doença cresceu 140%, saltando de 257 casos notificados para 617. O crescimento foi maior do que os casos de dengue e de chikungunya notificados na cidade.

Debate
“Tríplice epidemia: o que fazer? Como agir?” Esse é o tema da mesa-redonda que a Pastoral da Saúde vai realizar hoje zna Faculdade Fafire, na Avenida Conde da Boa Vista, no Centro do Recife. O objetivo é mobilizar a população em ações de combate ao mosquito e por saneamento básico, tema da Campanha da Fraternidade deste ano.

O debate, que é aberto ao público, começa às 19h e contará com a participação de entidades da sociedade civil. Além de procurar mais esclarecimentos sobre o uso de larvicidas químicos na água da população, o encontro pretende encaminhar ações para ajudar no combate ao Aedes aegypti e a transmissão de dengue, zika e chikungunya. Os interessados em participar devem enviar e-mail para contato@pastoraldasaudene2.org.br até as 12h do dia do evento.

Saiba mais

Arboviroses
no Recife

2,7 mil
casos notificados

612
casos confirmados

5,1%
de redução de casos notificados em relação ao mesmo período de 2015

92%
de aumento nos casos notificados em relação ao boletim anterior (3ª semana epidemiológica, 3 a 23 de janeiro)

Dengue

1.195
casos notificados

459
casos confirmados

7
óbitos suspeitos

No mesmo período de 2015, houve a notificação de 1 óbito suspeito

Chikungunya

908
casos notificados

153
casos confirmados

Zika

617
casos notificados

Fonte: Secretaria de Saúde do Recife

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *