Últimas

Em novo filme, ator de "Star Trek" troca nave por barco da Guarda Costeira

Para o ator Chris Pine, 35, não há diferença em comandar a monumental nave interestelar USS Enterprise em “Star Trek” (2009) ou o pequeno barco de resgate CG 36500 da guarda costeira dos Estados Unidos. Nesta quinta-feira (18), estreia o filme baseado em fatos reais “Horas Decisivas”, em que Pine interpreta o marinheiro Bernard C. Webber, responsável pelo resgate heróico em 1952 de 32 pessoas que estavam a bordo do cargueiro SS Pendleton.

O ator conversou com o UOL por telefone e disse que ambos os personagens (Kirk e Webber) foram pessoas comuns capazes de realizar feitos extraordinários, embora um na ficção e outro na vida real. Em 2017, ele voltará a interpretar outro personagem comum e com “grandes responsabilidades”, o Major Steve Trevor, par romântico da Mulher-Maravilha no filme homônimo da heroína.

“A história do resgate feito por Bernard Webber é muito famosa na guarda costeira dos EUA mas pouco conhecida do público”, diz Pine. “Eu mesmo não conhecia a história deste resgate até ler o roteiro”, completa.

O filme é ambientado em 1952, quando uma tempestade destruiu dois petroleiros próximo à costa dos Estados Unidos. O tempo ruim, impedia que o resgate fosse feito, porém o marinheiro Bernard Webber e outros três tripulantes enfrentaram as águas turbulentas e conseguiram salvar os 32 sobreviventes de um dos naufrágios. Detalhe, a lotação máxima do barco da Guarda Costeira era de apenas 12, mesmo assim, ele conseguiu salvar a todos. 

“Decidi fazer este filme porque ele tinha um excelente roteiro. Foi desafiador porque meu personagem começa como um cara inseguro, quieto e introvertido. A jornada dele é para encontrar a sua voz, presa há muito tempo”, explica. “A parte mais difícil foi ficar entre 12 a 15 horas por dia no mar. Era frio e molhado”.

Sobre “Star Trek” e “Mulher Maravilha”, dois filmes com fãs fiéis, Pine disse que não se preocupa com as críticas nem com as expectativas das pessoas. “Cada pessoa vai pensar o que ela quiser. E eu não posso controlar isso. Então não me preocupo com as críticas”, aponta.

Porém, sobre “Mulher Maravilha”, o ator fez questão de salientar que ficou feliz em fazer parte de um filme que mostra uma mulher forte. “Ela é poderosa. Estou orgulhoso em fazer este trabalho. Filmes como esse tem a capacidade de deixar o mundo melhor, porque empodera a mulher”, analisa

“Gosto do mar, do oceano”, diz ele sobre “Horas Decisivas”. “Nunca fiz pesca em mar aberto, mas cresci próximo ao mar. Tenho um grande respeito. Não dá para não ter medo. O mar não é uma ficção. Definitivamente ele é muito real para mim”. 

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *