Últimas

Ex-moradores do residencial Eldorado serão indenizados

A SulAmérica Seguros terá que pagar indenizações no valor de R$ 155 mil a cada proprietário. Foto: Blenda Souto Maior/DP/Arquivo
A SulAmérica Seguros terá que pagar indenizações no valor de R$ 155 mil a cada proprietário. Foto: Blenda Souto Maior/DP/Arquivo

Cerca de 80 famílias que tinham apartamentos no Conjunto Residencial Eldorado, no bairro do Arruda, na Zona Norte do Recife, ganharam na Justiça o direito de receber indenizações pelos imóveis perdidos. A sentença da 11ª Vara Cível foi dada na última terça-feira e condenou a SulAmérica Seguros a pagar indenizações no valor de R$ 155 mil a cada proprietário de apartamento. As informações foram confirmadas pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco.

A luta dos ex-moradores do Eldorado teve início dias após a desocupação do conjunto que tinha 16 blocos e 224 habitações. Uma sentença divulgada no mês passado também foi favorável para outro grupo de moradores, mas até o momento ninguém recebeu nenhum valor de indenização.

O autônomo Marcos Antônio Bonfim, 56 anos, viveu no Eldorado por 16 anos com os parentes. Assim como as outras pessoas que moravam no conjunto, a família dele foi obrigada a sair de casa às pressas, na manhã do dia 24 de maio de 2013, quando alguns prédios começaram a apresentar problemas estruturais. Ele comemorou a decisão da Justiça.

%u201CFiquei sabendo hoje (ontem) pela manhã que a sentença foi favorável para nós. No entanto, ainda não tenho ciência do valor total que cada ex-morador irá receber, mas espero que seja um valor justo e que todo mundo possa comprar outro apartamento. Hoje estou vivendo de aluguel%u201D, ressaltou Antônio.

O advogado André Frutuoso, do escritório Frutuoso Advocacia, informou que apesar de a sentença dar ganho de causa aos seus clientes, irá recorrer. %u201CO juiz determinou o pagamento das indenizações e também da multa decendial, pelo atraso em resolver essa situação. Além disso, haverá ainda os juros e as correções, mas os nossos clientes têm direito a receber os danos morais e vamos pedir isso também%u201D, revelou Frutuoso.

Ainda segundo o advogado, seus clientes estão recebendo o valor mensal de R$ 1,6 mil para o pagamento de aluguéis de outros imóveis. %u201CEstamos marcando reuniões com todos os clientes para explicar a situação a cada um deles%u201D, completou o advogado.

Situado na Rua da Regeneração, o conjunto continua de pé, mas os edifícios estão deteriorados. O local é guardado por seguranças para evitar invasões. A construção do condomínio foi finalizada no ano de 1996. Vistoria realizada pela Secretaria Executiva de Defesa Civil (Sedec) constatou a utilização de material de baixa qualidade na construção.

Apesar dos problemas mais graves terem sido notados inicialmente em apenas dois blocos, a recomendação foi para que todos os moradores desocupassem seus apartamentos com urgência. Muita gente saiu de casa apenas com a roupa do corpo e somente dias depois teve autorização para retirar o restante dos seus pertences.

A SulAmérica informou, através de nota, que não se manifesta acerca de processos judiciais em andamento. %u201CA companhia esclarece que, no caso em questão, representa o Fundo de Compensação de Variações Salariais (FCVS), cujo representante legítimo é a Caixa Econômica Federal%u201D, informou o comunicado.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *