Últimas

Exaltando o palhaço, a São Clemente sonha com o desfile das campeãs

Acostumada à briga contra o rebaixamento ao longo de quase toda sua trajetória, a São Clemente, terceira escola a desfilar nesta segunda-feira do Carnaval 2016 no Rio de Janeiro, vive um novo momento desde a chegada da carnavalesca Rosa Magalhães. Em 2015, a amarela e preta de Botafogo surpreendeu com um belo desfile e obteve o oitavo lugar, considerado injusto pelos críticos, que viram na escola qualidades para atingir o desfile das campeãs.

Desfiles da segunda noite do Grupo Especial do Rio

Para 2016, a escola já não pode mais ser considerada uma surpresa. Com o enredo “Mais de mil palhaços no salão”, a agremiação contará a história de um dos personagens mais fascinantes do mundo artístico. Com um dos mais belos e adiantados barracões da Cidade do Samba, a São Clemente tem como objetivo chegar entre as seis primeiras. Para isso, confia no requinte e no bom gosto de suas alegorias e fantasias e na tradicional irreverência e animação de seus componentes. 

“A figura do palhaço sempre me fascinou. Ela é dúbia, é debochada, é misteriosa. Você não sabe se está triste ou feliz. E a situação do país me inspirou a fazer o enredo. Obviamente, temos uma pitada de crítica”, revela Rosa Magalhães.

Primeiro setor

A São Clemente inicia o desfile mostrando o inferno e o paraíso. Nos momentos iniciais do cristianismo, as igrejas faziam representações para contar passagens da Bíblia. O ator que representava o diabo fez graça e foi expulso pelo padre. Surgia o palhaço.

Segundo setor

Na Idade Média, surgem os bufões, que sempre diziam as verdades incômodas. Nas feiras, surgem os artistas mambembes e a Comedia dell’Arte.

Terceiro setor

Representa o momento em que palhaços padeiros faziam graça jogando farinha nos rostos dos outros. O sucesso foi tamanho que a cara branca passou a ser uma característica do palhaço.

Quarto setor

Apresenta a criação do circo moderno na Inglaterra, através de um treinador de cavalos chamado Philip Astley. Surge o picadeiro e os palhaços tornam-se um momento de desafogo durante os espetáculos.

Quinto setor

A São Clemente, nesse momento, homenageia os palhaços brasileiros, que, ao contrário dos europeus, sempre tiveram a particularidade de falar e cantar. Astros como Oscarito, Grande Otelo e Carequinha serão relembrados. O fato de que a primeira gravação de um samba (“Pelo Telefone, em 1917”) foi realizada por um palhaço também será lembrado.

Sexto setor

A São Clemente encerra o seu desfile com a sátira política, provocando um grande panelaço na avenida. No último carro, um palhaço gigantesco bate pratos. 

Confira a ordem dos desfiles no segundo dia na Sapucaí:

21h30 – Vila Isabel
Entre 22h35 e 22h52 – Salgueiro
Entre 23h40 e 0h14 – São Clemente
Entre 0h45 e 1h36 – Portela
Entre 1h50 e 2h58 – Imperatriz
Entre 2h55 e 4h20 – Mangueira

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *