Últimas

Fernando Henrique Cardoso foi inspiração para Gibson, diz José de Abreu

Figura sempre polêmica no Twitter e acostumado a críticas por suas posições políticas, o ator José de Abreu revelou sua inspiração para compor Gibson, Pai da facção criminosa em “A Regra do Jogo”, em entrevista ao programa “Morning Show”, da Rádio Jovem Pan nesta sexta-feira (19).

“Falaram esses dias (no Twitter) que eu sou ladrão e que me inspirei no Lula para o Gibson… Magina, eu me inspirei no FHC, o Lula é pobre! O cara (FHC) mandou fazer aborto! (…) E eu votei no FHC, viu? Ele era meu ídolo na infância, ele era de esquerda!”, afirmou ele, que é militante do PT.

Segundo o ator, foi preciso convencer a diretora geral da novela, Amora Mautner, de que esse seria o papel ideal. “Não sabia que teria essa dimensão! A Amora me falou que tinha dois personagens para eu fazer e um era rico e outro pobre. Eu queria o rico e ela queria que eu fizesse o pobre!”, diz.

O ator adianta os rumos da trama e conta que, a partir do capítulo 162, a mansão dos Stewart “vai virar um inferno”. “Não tem avô, nem mãe, isso não é possível porque é um sonho muito pessoal do Gibson! Quando ele conta sobre o assalto que sua família sofreu e viu que a polícia não fez nada, percebe-se que foi aí que ele resolveu fazer justiça e montou a facção.”

Em entrevista recente ao UOL, Abreu disse não saber, no entanto, o desfecho de seu personagem, que pode tomar caminhos imprevisíveis. “Ele pode ser preso, pode ser morto, pode pegar um jato para a Suíça dando uma banana para todo mundo. Quero um final legal para a novela. É tudo tão confuso no Brasil… Não sei como vai terminar essa operação Lava Jato, que só tem delação premiada, bandido acusando bandido… Tem que ter prova! Sem isso não existe justiça. Gibson pode muito bem fugir com um habeas corpus do Supremo, como acontece com vários”, compara.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *