Ficar 10 anos sem títulos seria 'uma tragédia' para a Ferrari, diz chefe

  • Rebecca Cook/Reuters

O prazo para a Ferrari voltar a ser campeã já está firmado pelo presidente da empresa, Sergio Marchionne: 2018. É quando o time completaria 10 anos desde a última conquista, do mundial de construtores. Entre os pilotos, a Scuderia não vence desde 2007, com Kimi Raikkonen.

Marchionne acredita que vitórias na Fórmula 1 são fundamentais para a Ferrari como marca – e crê que uma seca de 10 anos de títulos seria uma ‘tragédia’.
“Se conseguíssemos uma sequência de vitórias na F-1, isso melhoraria nossa marca”, avaliou em entrevista à Gazzetta dello Sport. “Estava falando com um dos nossos representantes de vendas e concordamos que os resultados de 2015 ajudaram a retomar a credibilidade da marca. Se não conseguirmos vencer nenhum campeonato em 10 anos, seria uma tragédia.”

O dirigente, contudo, acredita que a equipe está bem encaminhada sob seu comando. O presidente disse que a fase mais complicada foi logo que assumiu, em setembro de 2014. Porém, uma grande mudança estrutural fez com que o time voltasse aos trilhos. “Vencemos porque trouxemos o foco de volta para a equipe e começamos a fazer as coisas mais importantes. A chegada de Maurizio Arrivabene ajudou muito.”

Chefe da equipe desde dezembro de 2014, Arrivabene foi fundamental, segundo Marchionne, para mudar a mentalidade da equipe, que não vencera uma corrida sequer na temporada anterior. “Ele tem um defeito de não estar do lado técnico das coisas. Mas é ótimo em criar um clima bom para a equipe. Ele sabe fazer com que todos trabalhem juntos.”

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *