Últimas

Football Leaks revela 'cláusula anti-Barcelona' em contrato de Di María

O site Football Leaks, especializado em expor contratos de jogadores de futebol, divulgou nesta sexta-feira o documento que o jogador assinou na época de sua transferência do Real Madrid para o Manchester United, antes da temporada 2014/2015. Na época, curiosamente, o clube inglês se comprometeu com uma cláusula que previa multa caso o argentino fosse negociado posteriormente com o Barcelona, arquirrival do Real.

De acordo com o contrato, o Manchester United deveria pagar uma multa de 50 milhões de euros (cerca de R$ 220 milhões em valores atuais) caso negociasse o jogador com algum clube da primeira divisão espanhola em até 12 meses. O valor cai para 40 milhões de euros (R$ 178 milhões) se o jogador retornar à Espanha em 2016, e 30 milhões de euros (quase R$ 134 milhões) caso a venda ocorra em 2017. Depois disso, Di María pode voltar à Espanha sem nenhuma compensação financeira ao Real Madrid.

O contrato, porém, dificulta uma negociação com o Barcelona. Os valores referentes às negociações em entre 2015 e 2017 seriam mantidos, mas caso o atacante seja negociado com o clube catalão depois de 2017, o Manchester United continuaria obrigado a pagar os 30 milhões de euros ao time de Madri.

Reprodução

Contrato de Di María prevê pagamento do Manchester United ao Real Madrid: se argentino jogar no Barcelona a partir de 2017, clube inglês pagará 30 milhões de euros ao time de Madri

Curiosamente, não é o primeiro contrato em que o Real Madrid vende um jogador ao exterior com veto a retorno à Espanha. O documento de venda do meia Mesut Özil, que foi negociado ao Arsenal, também contava com uma cláusula que dificultava seu retorno ao futebol espanhol – no caso, obrigando o time londrino a avisar o Real a respeito de ofertas com antecedência.

O documento da transferência de Di María ao Arsenal também previa o pagamento de 1 milhão de euros (cerca de R$ 4,5 milhões) ao Real Madrid por cada temporada que o clube inglês disputasse a fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa enquanto o jogador atuasse pela equipe. Entretanto, o atleta esteve no time durante uma única temporada (2014/2015), sem que a equipe participasse do torneio.

Segundo outra cláusula, o Manchester United deveria pagar ao Real Madrid 5 milhões de euros (R$ 22,3 milhões) caso Di María fosse um dos finalistas à Bola de Ouro. Nenhum dos pagamentos, entretanto, acabou ocorrendo. No fim, a negociação custou ao United 75 milhões de euros (R$ 335 milhões em valores atuais).

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *