Gerson ganha elogios por reestreia, mas está longe de titularidade

O fim de semana foi marcado por um resultado ruim para o Fluminense, que acabou derrotado para o Flamengo, no último domingo, em Brasília. A noite, no entanto, apresentou surpresas positivas positivas para o Tricolor. Uma delas foi a reestreia de Gerson, que entrou no meio do segundo tempo e teve bom rendimento, ganhando elogios do treinador Eduardo Baptista.

Segundo o técnico do Fluminense, o apoiador é um grande reforço para a equipe para o restante da temporada. Eduardo Baptista, no entanto, deixa claro que o jogador precisará de mais alguns treinamentos para chegar ao mesmo nível dos demais companheiros para lutar por uma posição em igualdade de condições.

“Ele é um jogador inteligente, equilibrado. Sofreu a falta que resultou no nosso gol. Criou situações no ataque. Pena que entrou em um cenário complicado. Mas ele entrou bem. É um jogador diferente. Acreditamos que é cedo para ele jogar 90 minutos ainda”, disse o treinador do Fluminense.

Para ser titular do Fluminense, no entanto, Gerson terá que realmente se destacar nos treinamentos e jogos. Isso porque a concorrência no setor é bastante acirrada. Vale dizer que o time titular tem tido as presenças de Diego Souza e Gustavo Scarpa. O primeiro foi contratado com status de líder e ganhou a camisa 10. O segundo, por outro lado, tem sido um dos principais destaques do Tricolor.

Assim, Gerson pode ganhar uma vaga no meio de campo ao lado de Diego Souza e Scarpa. Nesse caso sobraria para Marcos Júnior ou Osvaldo, que se revezam na posição de companheiro de Fred. Essa hipótese agrada o treinador, já que tira um pouco a pressão por marcação dois dois medalhões da equipe.

O Fluminense volta a campo nesta quarta-feira, quando tem novo clássico pela frente. Dessa vez, contra o Botafogo, às 21h45, no Espírito Santo.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *