Giro UOL traz os destaques da manhã desta segunda, 22/02, para você; ouça

Ameaças em Brasília

Depois de passar quase três meses na prisão, o senador e ex-líder do governo Delcídio do Amaral (PT-MS) volta ao Senado nesta semana e estuda tirar uma licença de até 120 dias.

Delcídio já avisou a aliados que não vai admitir ter o mandato cassado. “Se me cassarem, levo metade do Senado comigo”, teria dito a interlocutores quando ainda estava preso. A frase foi entendida como uma ameaça de que está decidido a entregar os colegas caso lhe tirem a cadeira de parlamentar.

Leia mais

Mais Lava Jato

A Polícia Federal iniciou na manhã de hoje a 23ª fase da operação Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção na Petrobras. As buscas estão sendo realizadas em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Salvador.

Entre os investigados está o publicitário João Santana, que foi marqueteiro das campanhas da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula. Ele está fora do País e não foi encontrado na casa dele, em Salvador, pela Polícia Federal.

Leia mais

Dengue em São Paulo

Nos dois últimos anos, 24 dos 96 distritos da cidade de São Paulo registraram dados epidêmicos de dengue. O cenário tende a se repetir mais uma vez nos próximos meses.

Em locais como Rio Pequeno (na zona oeste) e Brasilândia (zona norte), a epidemia de dengue tem virado rotina a cada fim de verão. No ano passado, os casos da doença chegaram a 1.958 e a 3.600, respectivamente nos dois distritos, a cada 100 mil habitantes.

Leia mais

Tem mais trocado?

A crise econômica levou o governo a cortar em 7% a verba para produção de cédulas e moedas para este ano. A decisão deve agravar a falta dinheiro trocado no país. Entre 2014 e 2016, essa despesa deve somar R$ 1,35 bilhão. Somente em 2013 foi de R$ 1,23 bilhão.

No ano passado, o número de notas que saíram de circulação superou a produção de dinheiro novo. Com isso, a quantidade de cédulas disponíveis encolheu 1%.

Leia mais

Bolivianos rejeitam Evo

Em referendo popular, os bolivianos rejeitaram uma reforma constitucional que permitiria que o presidente Evo Morales se reelegesse duas vezes. Dados extraoficiais indicam que o  “não” venceu por 51%.

O referendo poderia garantir ao presidente boliviano a possibilidade de se manter no poder até 2025. Há dez anos no cargo, é a primeira e mais séria derrota eleitoral direta de Evo Morales.

Leia mais

Defesa de Lula vai ao ataque

A defesa do ex-presidente Lula vai apresentar reclamações ao Conselho Nacional do Ministério Público e ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

De acordo com a defesa, os procuradores da República no Distrito Federal cometeram abusos e ilegalidades em inquérito sobre supostos crimes de tráfico de influência de Lula em favor da Odebrecht.

Leia mais

Imposto em SP

A Secretaria da Fazenda de São Paulo apertou o cerco a devedores do imposto sobre heranças e doações (ITCMD), o que levou a um crescimento de 39% na arrecadação com o tributo em 2015.

No ano passado, o ITCMD gerou R$ 2,4 bilhões em arrecadação para o Estado. Embora o valor seja baixo comparado à receita com o ICMS, de R$ 122,9 bilhões no período, ele representa alta de 73% desde 2013.

Leia mais

Resumo do futebol

O Corinthians empatou em 2 a 2 com a Ferroviária pelo Campeonato Paulista. O time da capital chegou a ficar duas vezes atrás no placar, mas conseguiu o empate aos 37 minutos do segundo tempo.

Já o São Paulo, venceu o Rio Claro por 1 a 0 com gol de Rodrigo Caio, na estreia de Lugano no Pacaembu. E pelo Campeonato Carioca, o Flamengo derrotou o Fluminense por 2 a 1 em um clássico com três expulsões.

Leia mais

Campeão no tênis

Depois de três horas e meia de paralisação por causa da chuva, o uruguaio Pablo Cuevas venceu o argentino Guido Pella por 2 sets a 1 e se tornou campeão do Aberto do Rio de tênis.

Esse é o quarto título da carreira do tenista uruguaio, que ocupa a 45ª posição do ranking mundial. Cuevas tinha derrotado o espanhol Rafael Nadal nas semifinais.

Leia mais

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *