Últimas

Jihadistas apedrejam duas mulheres acusadas de adultério no nordeste da Síria

Beirute, 9 fev (EFE).- Jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) apedrejaram nesta terça-feira duas mulheres acusadas de “adultério” na província nordeste síria de Deir ez Zor, segundo informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

As vítimas foram apedrejadas em uma praça pública da capital homônima da província diante de uma multidão de cidadãos, acrescentou a ONG, que não ofereceu mais detalhes.

A cidade de Deir ez Zor está dividida em bairros dominados pelo EI e outros em poder das forças do regime sírio.

O EI proclamou um “califado” no final de junho de 2014 na Síria e Iraque, onde conquistou áreas do norte e do centro de ambos Estados.

Nas zonas que controlam, os extremistas aplicam um versão radical da sharia ou lei islâmica e impõem castigos estritos aos que infringem suas normas, como decapitações, apedrejamentos, entre outros.

Segundo a apuração do Observatório Sírio de Direitos Humanos divulgada em 29 de janeiro, os jihadistas assassinaram 3.895 pessoas na Síria, das quais 2.114 eram civis, desde o anúncio de seu “califado”.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *