João Monteiro Neto: Rima, repente, cantoria e aboio

A contribuiçao Hindu para a formação do canto do aboio nordestino, para o  repente, a rima, cantoria, versos de improviso e poesia, foi grandiosa, como já dito em trabalhos anteriores. As fortes civilizações universais, que comandaram a cultura do homem no globo, também participaram dessa formação, como a greco- romana, islamita, judaica e, até Bárbara etc…Nenhuma delas ficou para trás nesta fabulosa partilha. Na verdade, todas se fundiram em algum momento e espaço históricos, cedendo seus caracteres próprios a tudo que passou por Bizâncio/Constantinopla/Istambul.
A América não seria descoberta, nem os grandes descobrimentos marítimos se materializados, se a cidadela não viesse a ruir ao domínio Otomano. A formação de cada manifestação foi propalada a partir da ÁSIA MENOR, através desse portão turco. De lá, expandiu-se  em unidades pelos quatro cantos do mundo. Algumas  mais fortes em determinados locais,  outra menos, mas se fixando na cultura dos diversos povos do globo proporcionalmente às características regionais de cada formação e  trajeto histórico. Observe-se que cada cultura conservou  sua identidade própria (vez que muitas, misturadas) e, que,  apenas se fundiu com outra naquilo que se adaptava ao momento vivido em particular  fato histórico. Costumes, tradições, situação geográfica, são elementos fortíssimos na formação étnica e cultural de uma civilização no decorrer do tempo. Contudo, miscigenam-se, como a ciência já comprovou.
Naqueles idos que antecederam à queda de Constantinopla, um permanente intercâmbio comercial e de conhecimentos entre Oriente e Ocidente teve passagem  obrigatória por essa grandiosa cidade multicultural. Tudo, ou quase tudo que o homem produziu, por ali passou. Especiarias, conhecimentos científicos,  além de venda de escravos era uma constante. Cultura e religião se aglutinavam num trânsito efervescente de ideias, devido ao favorecimento geográfico da Turquia, onde a passagem era necessária, por força da natureza, por Bizâncio/Constantinopla. As notícias que temos, depois de 40 anos de estudos em nossa pesquisa, é de que a rima, o repente, a cantoria e o aboio ali confluíram. Escritos datados de mais de 10 mil anos, trazem essa realidade até nós, dando direção ao que antes era desconhecido. Trecho do livro já finalizado e indo ao prelo,  A verdadeira origem do canto do aboio, rima, repente, cantoria e poesia. 
Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *